Lorem quis bibendum auci Lorem gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem nibh id elit. Duis sed odio sit amet nibh vulputate cursu. Ut enim ad minim veniam.

Follow me on instagram

© 2016 Your Business Name!

22 filmes brasileiros que mostram porque é criminoso se orgulhar em cantar “Pra Frente Brasil”

22 filmes brasileiros que mostram porque é criminoso se orgulhar em cantar “Pra Frente Brasil”

Diante da dolorosa entrevista da secretária especial de cultura Regina Duarte, concedida para a CNN Brasil na última quinta-feira, 7, onde a atriz cantou “Pra Frente Brasil”, criada para a Copa do Mundo de 1970, e que se tornou um hino de propaganda da ditadura, se faz cada vez mais necessário falar sobre o período em que o país esteve sob o comando do governo militar.

Por isso resolvemos listar 22 filmes nacionais para que todos e todas possam conhecer mais sobre o que aconteceu durante o regime militar.

1. “O que é Isso Companheiro?” | 1997

O jornalista Fernando e seu amigo César abraçam a luta armada contra a ditadura militar no final da década de 60. Os dois alistam num grupo guerrilheiro de esquerda. Em uma das ações do grupo militante, César é ferido e capturado pelos militares. Fernando então planeja o sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick, para negociar a liberdade de César e de outros companheiros presos. Você pode assistir no Looke, Now, Vivo Play e no Youtube.

2. “Hoje” | 2011

Ex-militante política recebe indenização do governo brasileiro pelo desaparecimento do marido, vítima da repressão desencadeada pela ditadura militar brasileira (1964-1985). Com o dinheiro, ela pode comprar o tão sonhado apartamento próprio e libertar-se desta condição de suspensão em que viveu durante décadas, período em que não era sequer reconhecida oficialmente como viúva. No momento da mudança para o novo lar, seu marido volta. O encontro entre os dois, repleto de emoções, obriga Vera a rever toda sua trajetória. Pode ver no Youtube e no Google Play.

3. “Quase dois irmãos” | 2004

Jorge, o filho negro de um sambista, e Miguel, o filho branco de um jornalista, amigos quando meninos, reencontram-se anos depois numa prisão: o primeiro como preso comum, o segundo como preso político. Pode ver no Globosat Play e de graça no SpCine Play.

4. “Deslembro” | 2019

Após seu pai desaparecer durante o período ditatorial, a adolescente Joana se muda do Brasil para Paris com a família. Ela então cria laços e se apega à cidade que a recebeu. Mas, em 1979, é decretada a Lei de Anistia e a garota se vê obrigada a retornar para seu país de origem. É quando Joana entra em conflito e começa reviver seu passado. No Telecine Play e no Google Play.

5. “O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias” | 2006

1970. O Brasil e o mundo parecem estar de cabeça para baixo, mas a maior preocupação na vida de Mauro, um garoto de 12 anos, tem pouco a ver com a ditadura militar que impera no país: seu maior sonho é ver o Brasil tricampeão mundial de futebol. De repente, ele é separado dos pais e obrigado a se adaptar a uma “estranha” e divertida comunidade, o Bom Retiro, bairro de São Paulo, que abriga judeus e italianos entre outras culturas. Uma história emocionante de superação e solidariedade. No Youtube e no Google Play.

6. “Zuzu Angel” | 2006

Brasil, anos 60. A ditadura militar faz o país mergulhar em um dos momentos mais negros de sua história. Alheia a tudo isto, Zuzu Angel (Patrícia Pillar), uma estilista de modas, fica cada vez mais famosa no Brasil e no exterior. Paralelamente seu filho, Stuart (Daniel de Oliveira), ingressa na luta armada, que combatia as arbitrariedades dos militares. Resumindo: as diferenças ideológicas entre mãe e filho eram profundas. Numa noite Zuzu recebe uma ligação, dizendo Stuart tinha sido preso pelos militares. As forças armadas negam. Pouco tempo depois ela recebe uma carta dizendo que Stuart foi torturado até a morte na aeronáutica. Então ela inicia uma batalha aparentemente simples: localizar o corpo do filho e enterrá-lo. Mas Zuzu vai se tornando uma figura cada vez mais incômoda para a ditadura.Infelizmente não achamos em plataformas sob demanda, mas tem uma cópia no Youtube.

7. “Terra em Transe” | 1967

País fictício da América Latina, Eldorado é palco de uma convulsão interna desencadeada pela luta em busca do poder. No centro dos acontecimentos, está o cínico jornalista Paulo Martins. De graça no Globosat Play

8. “Cabra Marcado pra Morrer” | 1984

No anos 1960, um camponês é assassinado e sua história, contada num filme. Com o golpe de 1964, a filmagem foi interrompida. 17 anos depois, o diretor volta ao local e retoma questões até então adormecidas. Tem no Now e no Youtube

9. “Lamarca” | 1994

Crônica dos últimos anos na vida do capitão do exército Carlos Lamarca (Paulo Betti) que, nos anos da ditadura, desertou das forças armadas, e passou a fazer oposição, tornando-se um dos mais destacados líderes da luta armada. Não encontramos em plataforma sob demanda mas conta com uma versão no Youtube

10. “Em Busca de Iara” | 2014

Por meio de uma investigação pessoal de sua sobrinha, Mariana Pamplona, o filme resgata a vida da guerrilheira Iara Iavelberg. Uma mulher culta e bela que deixou para trás uma confortável vida familiar, optando por engajar-se na luta armada contra a ditadura militar. Vivendo na clandestinidade, na esteira de uma rotina de sequestros e ações armadas, tornou-se a companheira do ex-capitão do exército Carlos Lamarca, compartilhando com ele o posto de um dos alvos mais cobiçados da repressão. O filme desmonta a versão oficial do regime, que atribui sua morte, em 1971, a um suicídio. Tem no Canal Curta! de graça.

11. “Cabra Cega” | 2004

Um thriller político centrado na situação limite dois jovens militantes da luta armada, que vivem o sonho da revolução social. O pano de fundo é o Brasil dos anos de chumbo. No Youtube, Google Play e iTunes

12. “Batismo de Sangue” | 2006

São Paulo, fim dos anos 60. O convento dos frades dominicanos torna-se uma trincheira de resistência à ditadura militar que governa o Brasil. Movidos por ideais cristãos, os freis Tito, Betto, Oswaldo, Fernando e Ivo passam a apoiar o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional, comandado por Carlos Marighella. Eles logo passam a ser vigiados pela polícia e posteriormente são presos, passando por terríveis torturas. Tem no Now.

13. “Torre das Donzelas” | 2018

O documentário Torre das Donzelas revisita o período em que o Brasil vivia sob uma ditadura militar e se concentra em um grupo de ex-presas políticas do sexo feminino que dividiu uma cela no Presídio Tiradentes, em São Paulo. Rompendo 40 anos de silêncio, Torre das Donzelas visa recuperar as memórias dessas mulheres e de seu passado militante, a fim de compreender como esse período se reflete no país que estamos vivendo hoje. Pode ser visto no Now e no Globosat Play

14. “Ação Entre Amigos” | 1998

Durante a ditadura, quatro amigos militantes foram presos e barbaramente torturados. 25 anos depois descobrem que seu algoz, o todos julgavam estar morto, está vivo. A revelação os força a decidir se querem ou não fazer justiça com as próprias mãos. Tem no Google Play e no Youtube.

15. “Eles Não Usam Black Tie”| 1981

Um movimento grevista se inicia numa empresa. Um operário está preocupado com sua namorada, que engravidou, e eles decidem se casar. Para não perder o emprego, ele resolve furar a greve, que é liderada por seu pai, iniciando um conflito familiar que se estende às assembleias e piquetes. Não tem nas plataformas sob demanda mas conta com uma versão no Youtube.

16. “Tatuagem” | 2013

Recife, 1978. Clécio é o líder da trupe teatral Chão de Estrelas. Um dia Paulete, a estrela do show, recebe a visita de seu cunhado. O rapaz, militar, se encanta pelo universo do grupo e é seduzido por Clécio. E precisa lidar com a repressão no meio militar em plena ditadura. Tem no Youtube e Google Play

17. “Que Bom Te Ver Viva” | 1989

Mistura de ficção e documentário sobre mulheres torturadas no Brasil durante a ditadura militar. De graça no Looke

18. “A Memória que me Contam”? | 2013

Com a morte de Ana, guerrilheira de esquerda, amigos que resistiram à ditadura no Brasil se encontram no hospital. Entre eles, está Irene, que ainda precisa lidar com a inesperada prisão do marido. Tem no Now e no Globosat Play

19. “Hércules 56” | 2007

HÉRCULES 56 é um documentário de longa metragem sobre a luta armada contra o regime militar, focado no seqüestro do embaixador Charles Burke Elbrick, ocorrido na Semana da Independência de 1969. Em troca do diplomata foi exigida a divulgação de uma manifesto revolucionário e a libertação de quinze presos políticos, representantes à época de todas as tendências políticas que combatiam a ditadura. Banidos do território nacional e com a nacionalidade cassada, eles foram conduzidos ao México no avião da FAB Hércules 56. Não tem nas plataformas sob demanda, só uma versão no Youtube.

20. “Repare Bem” | 2013

O filme mostra a história de Denise, Encarnação e Eduarda, três gerações de mulheres marcadas pela luta contra a ditadura militar, e sua dura trajetória de batalha, exílio e perdas. Não tem em plataformas sob demanda mas conta com uma versão no Vimeo

21. Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava | 2017

Acompanhe uma releitura histórica sobre o período da ditadura militar no Brasil retratada por meio de imagens e sons exclusivos da pornochanchada, o gênero mais visto e produzido no país durante a década de 1970. A violência do Estado, a luta armada e modernização brasileira são exemplos de situações históricas que podem ser visualizadas nessas obras cinematográficas. Tem no Netflix.

22. “Os Dias com Ele”| 2014

Maria Clara mergulha no passado quase desconhecido de seu pai, Carlos Henrique Escobar. Ela vive as descobertas e frustrações de acessar a memória deste homem que foi preso e torturado pela ditadura militar. Não tem em plataformas sob demanda mas pode ser visto no Youtube.

Iran Giusti é formado em Relações Públicas pela FAAP, atuou como gestor de redes sociais e gerente de projetos em agências de RP e Social Mídia e como jornalista foi repórter do canal de conteúdo LGBT do Portal iG e do BuzzFeed Brasil. Atualmente se dedica a gestão da Casa 1, um centro de acolhida e cultura LGBT e produção de conteúdos em que acredita.
2 Comments
  • Marise Chícharo de Farias
    11 de maio de 2020 at 16:40

    É muito bom ver que o Brasil já produziu diversos filmes sobre esse tema tão sombrio como a ditadura e seus horrores, mas que ainda nos persegue e guarda muitas verdades ocultas. A reportagem não incluiu um filme emblemático “Pra Frente Brasil” (1982) de Roberto Farias que causou muita polêmica na época em que foi lançado e foi censurado por um ano. O filme fala abertamente das torturas durante o regime militar e foi produzido ainda no período.

  • Maria Valéria
    12 de maio de 2020 at 13:08

    Incrivel essa lista. Alguns eu ja assisti mas pretende ver novamente.

    Vergonhoso pra humanidade aquela entrevista com regina Duarte. Eu fiquei com vergonha alheia.

Leave a Reply