Aulas Abertas

O programa de Aulas Abertas da Casa 1, desenvolvidas desde 2017, tem um caráter de formação continuada para o público geral, tanto em relação a debates contemporâneos quanto a perspectivas introdutórias sobre temas amplos.

Confira abaixo as edições que ocorreram no formato online:

“Pandemia, Educação e o #AdiaENEM​” 

Realização: 27/05/2020

Aula Aberta: Pandemia, Educação e o #AdiaENEM​ será ministrada por Jéssica Rebouças, militante do RUA e diretora de Mulheres da UNE – União Nacional de Estudantes, também faz licenciatura em geografia na UFC/CE.

Faça parte desta reflexão sobre os rumos do ENEM e da educação do país no contexto da pandemia, sobretudo diante das recentes (e desde sempre) manifestações do ministro da educação.

“Racismo e Militarização nas Favelas e Periferias durante a Pandemia”

Realização: 28/05/2020

Diante do histórico genocídio das populações de periferias e favelas do país, em sua grande maioria pessoas negras, pela Polícia Militar e suas variações, a configuração ganha novos agravantes sob o contexto da pandemia e do isolamento social.

A “Aula Aberta: Racismo e Militarização nas Favelas e Periferias durante a Pandemia”foi ministrada por Gizele Martins, moradora da MARÉ (RJ), Jornalista e Mestre em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas.

“Renda Básica Cidadã”

Realização: 01/06/2020

Com o isolamento social, a pauta a respeito da viabilidade da implementação de uma renda básica cidadã ganhou mais espaço nas mídias sociais e tradicionais e em discussões entre partidos políticos e entidades sociais. Assim, a Aula Aberta propõe fazer uma explanação e uma reflexão sobre a ideia da Renda Básica, o que é, quais suas viabilidades e o que ela solucionaria.

A aula foi ministrada por Leandro Ferreira que é mestre em políticas públicas pela Universidade Federal do ABC, onde defendeu a dissertação “Renda Básica – Implementação e Controvérsia” e pesquisador do Centro de Estudos sobre Desigualdade e Desenvolvimento (CEDE) da UFRJ. Também preside a Rede Brasileira de Renda Básica desde 2019, organização voltada para a pesquisa e promoção de iniciativas de aperfeiçoamento de transferências de renda com foco na sua expansão e universalização. Trabalhou no Senado Federal junto ao gabinete do ex-Senador Eduardo Suplicy e como Técnico da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo.

“Violência Doméstica em Tempos de Pandemia”

Realização: 06/06/2020

Com o isolamento social e a necessidade de se manter dentro de casa, vieram as notícias e dados a respeito do aumento da violência doméstica em todo o Brasil. Se antes da pandemia este problema já era enfrentado por uma grande parte das mulheres brasileiras, agora a situação ficou ainda mais grave. Quais são as formas da violência doméstica? Que dados oficiais temos para falar sobre Violência Doméstica nesse período? Quais os achismos ou constatações?

Para ministrar essa aula, convidamos Mariana Ferreira, sexóloga criminal com atuação em violência sexual e transtornos psiquiátricos e médica legista do Estado de São Paulo. É formada pela Universidade de Marília-SP (UNIMAR), com pós-graduações pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo-FMUSP; Também é especialista em Sexualidade Humana, Medicina do Trabalho, Bioética e Medicina do Tráfego.

“Para derrotar o Fascismo: Organizar e Lutar por Direitos LGBT”

Realização: 20/06/2020

Aula Aberta com a presidenta da ABGLT Symmy Larrat primeira travesti a ocupar a função de coordenadora-geral de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e também a primeira a presidir a Associação Brasileira de Gay, Lésbicas, Bissexuais e Transgênero. Paraense, se formou em comunicação social e trabalhou como prostituta de madrugada e voluntária do Centro de Referência LGBT de Belém pela manhã, onde recebia denúncias de homofobias – homofobia, lesbofobia e transfobia – e encaminhava as vítimas para a polícia. Foi a partir daí que passou a enveredar para a vida pública e pela luta por políticas públicas para melhoria da vida da população LGBT. Foi uma das coordenadora do essencial programa Transcidadania, da Prefeitura da Cidade de São Paulo que trabalha inclusão escolar de pessoas trans.

“Sobre Direto à Alimentação: Produção Acesso e Consumo”

Realização: 13/07/2020

Em uma época de pandemia, voltamos os olhares a discussões muito importantes como acesso à saúde, informação e também a alimentação, sendo este último tema inclusive ficou muito evidente graças aos entendimento coletivo de que grande parcela da população vive na lógica do “vender o almoço para pagar o jantar” e campanhas para distribuição de cestas básicas se multiplicaram pelo país, inclusive realizadas pela Casa 1.
Por isso convidamos Sel Guanaes para uma aula aberta  sobre direito à alimentação, trazendo questões referentes à produção, acesso e consumo. Senilde Guanaes é docente do curso de Antropologia e do Mestrado em Integração Contemporânea da América Latina – PPGICAL da UNILA – Universidade Federal da Integração Latino Americana.

“Privatização: Problema ou Solução”

Realização: 20/07/2020

Um dos debates mais complexos do país, a privatização é uma medida econômica de grande impacto social e nas atuais gestões que sucateiam serviços essenciais como educação, saúde e até água, saber sobre o tema se torna essencial.

Por isso convidamos Lucas Andrietta, professor e pesquisador nas áreas de Economia e Saúde Coletiva e Lucila Lang, advogada e professora nas áreas de filosofia e direito para falar sobre privatização e seus impactos na vida da população.

“Trabalho em Arte e Saúde como Militância”

Realização: 26/08/2020

“Trabalho em arte e saúde como militância” dá título a aula ministrada por Natasha Wonderfull, mulher negra transexual residente em Maceió, capital de Alagoas e que faz da fusão de suas atuações no campo da cultura e no campo da saúde, sua atividade política e militância. Atualmente Natasha é presidente da Acttrans – Associação Cultural de Travestis e Transexuais de Alagoas e criadora do Transhow, grupo da arte transformista fundado em 2014 e que se apresenta nos teatros e instituições da cidade. Em paralelo, Natasha também atua no programa Consultório na Rua, prestando atendimento de saúde para população em situação de rua.

“Política, Gênero e Eu Com Isso?”

Realização: 10/09/2020

Política, gênero e eu com isso: a regra de três para as eleições”, com reflexões sobre representatividade na política brasileira e análises de dados e números que mostram em que pé estão as mulheres no processo eleitoral deste ano.

A aula foi ministrada por Hannah Maruci @hannahmaruci , doutoranda e mestre em Ciência Política, formadora de mulheres para a política e articuladora do movimento Mais Mulheres na Política @maismulheresnapolitica , e por Juliana Marques @jjualma , estatística, trabalha no Data Labe @data_labe , laboratório de dados e narrativas do Complexo da Maré, e uma das co-fundadoras do Movimento Mulheres Negras Decidem @mulheresnegrasdecidem

“Sentidos da Prevenção de HIV/IST e Desigualdades Sociais”

Realização: 15/09/2020

“Sentidos da prevenção de HIV/IST e desigualdades sociais” será ministrada por Thiago Pinheiro, psicólogo clínico e social com pós-doutorado em Saúde Coletiva pela FMUSP, pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Saúde da População LGBT (NUDHES) da Santa Casa de São Paulo e do Núcleo de Estudos para a Prevenção da Aids (NEPAIDS) da USP. É também colaborador da Casa 1.

Quais são os desafios acerca das políticas públicas de prevenção e tratamento do HIV na atualidade? Como marcadores sociais pautam ou não este trabalho? Quais os avanços e retrocessos no que tange as estigmas desta pauta? Tudo isso e muito mais foi discutido na aula.

“Sonhar a Democracia”

Realização: 24/09/2020

É possível perceber incidências da política nos nossos níveis mais subjetivos? Como pensar os efeitos dos diversos tipos de violências nos nossos sonhos e nossa formação enquanto sujeitos? Existiria um modo de pautar políticas através dos estudos psicanalíticos? Estes e muitos outros tópicos serão abordados na aula.
com Denise Mamede, psicanalista, especialista em Clínica Psicanalítica pela PUC-SP e mestre em psicologia pela Universidade de São Paulo (IPUSP), membro do coletivo Psicanálise na Praça Roosevelt e Paulo Cesar Endo, psicanalista, pesquisador e professor Livre-Docente da Universidade de São Paulo, Pós-graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades (FFLCH-Diversitas) e coordenador do Grupo de Pesquisa em Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória do Instituto de Estudos Avançados (IEA-USP)

“Soberania alimentar, participação social e políticas públicas”

Realização: 20/10/2020

A pandemia colocou em cheque muitas camadas dos nossos comportamentos pessoais e sociais. Com isso, a própria ideia de alimentação e seus processos de produção e de acesso. Como pensar um sistema de produção de alimentos mais justo e independente das grandes regências mercadológicas? Como tornar acessível para toda a população uma comida mais nutritiva e saudável? Quais papeis as políticas públicas podem ter para mudar os arranjos de oferta e qualidade dos alimentos?

Elisabetta Racine é ex-Presidenta do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA) e integra a Comissão Organizadora da Conferência Popular e Democrática de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. Elisabetta é formada em Nutrição e Doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP). Atua também como Professora e Coordenadora do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional da Universidade de Brasília (OPSAN-UnB).

“Racismo e Algoritmos”

Realização: 21/10/2020

Nina da Hora é Cientista da Computação pela PUCRio do Rio de Janeiro com ênfase em pesquisa computacional . De Duque de Caxias, tem experiência no Programa Apple developer Academy formação de developers da Apple para estudantes, scholarship Apple WorldWide developers conference, research Scholarship Youth Program Internet – CGI 2020 e Criadora do Ogunhe Podcast, alem de colunista do MITTechReviewBrasil.

“Histórias dos Movimentos Negro e LGBT” 

Realização: 22/10/2020

A aula “Histórias dos movimentos negros e LGBT: a experiência dos grupos Ade-Dudu e Quimbanda-Dudu” foi ministrada por Uilton Junior, que trabalha com mediação cultural, pesquisa a história colonial brasileira e tem formação na área de história da arte. Também integra o Acervo Bajubá desde 2019, onde se dedica aos temas que atravessam a história LGBT e a da raça.

“Câncer de mama e pessoas trans”

Realização: 29/10/2020

“Câncer de mama e pessoas trans”, foi uma aula ministrada por Camila Macedo Loureiro, médica mastologista e oncoplastica sobre prevenção, cuidados e especificidades do câncer em corpos não cisgeneros.

“Inteligência artificial e seus impactos na sociedade”

Realização: 03/11/2020

“Inteligência Artificial e seus impactos na sociedade” foi ministrada por Carla Vieira, bacharel em Sistemas de Informação pela USP, mestranda em Inteligência Artificial pela USP, engenheira de software e Google Developer Expert em Machine Learning. Co-organizadora da perifaCode, buscando levar a tecnologia para dentro das periferias. Acredita na tecnologia como ferramenta de transformação social e tem estudado sobre os impactos da inteligência artificial na sociedade e como tornar esses algoritmos transparentes.

“Aprendendo sobre direita e esquerda no Brasil” 

Realização: 04/11/2020

“Aprendendo sobre direita e esquerda no Brasil”, ministrada por Dimitra Vulcana, Drag Queen, professora da educação básica, doutora em ciências da saúde, produtora de conteúdo no podcast Hora Queer e no canal Doutora Drag.

“Quem decide o que é estupro?”

Realização: 07/11/2020

A aula foi ministrada por Lorena Ferreira Martins, mãe, advogada, professora e ativista dos direitos humanos. Lorena Ferreira Martins também atua na TamoJuntas/RJ; Mapa; ColetesRosas e RAPP, e é da OAB Mulher/RJ. Já foi diretora regional da TamoJuntas.

“Outras Formas de Narrar: Feminismos e Memória”

Realização: 12/11/2020

“Outras formas de narrar: Feminismos e memória”, nasceu da nossa admiração pelo comentadíssimo podcast “Praia dos Ossos”, da Rádio Novelo. A aula foi ministrada por Flora Thomson-DeVeaux, que é escritora, pesquisadora, e tradutora (mais recentemente de The Posthumous Memoirs of Brás Cubas), nascida nos Estados Unidos e radicada no Rio de Janeiro, onde trabalha como diretora de pesquisa da Rádio Novelo, e por Branca Vianna que é fundadora da Rádio Novelo e apresentadora dos podcasts Praia dos Ossos e Maria Vai com as Outras. É intérprete simultânea de formação e exerceu essa profissão por 25 anos, até virar podcaster. Tem mestrado em linguística pelo University College London e em formação de intérpretes pela Université de Genève. Foi professora de interpretação na PUC-Rio por 15 anos.

“Tybyra: Uma tragédia indígena brasileira” 

Realização: 25/11/2020

“Tybyra: uma tragédia indígena brasileira”, é uma espécie de conversa a partir do livro de mesmo nome, com a presença de Juão Nÿn é multiartista, atua na performance, no teatro, no cinema e na música. Potyguar(a), 31 anos, militante do movimento Indígena do RN pela APIRN, integrante do Coletivo Estopô Balaio de Criação, Memória e Narrativa, da Cia. de Arte Teatro Interrompido e vocalista/compositor da banda Androyde Sem Par. Recentemente, lançou o 1° livro, intitulado “TYBYRA – Uma tragédia Indígena Brasileira”, aprovado pelo PROAC dramaturgia 2019 e está montando as peças “Ex- Nordestinos” com o Coletivo Estopô Balaio e ” Ma’e Yyramõi – Mar à vista ” numa parceria entre a Cia de Arte TEATRO INTERROMPIDO e o Coletivo Nhandereguá de Teatro da Terra Indígena Piaçawera, previstas para 2021, e Janaú é poeta y artista-educadora em múltiplas linguagens. Além de ‘JANAÚ’ (AUA editorial), publicou ‘Atlântida’ (Ed. Urutau) e ‘Verão Cinza’ (Ed. Primata), todos em 2019. Em 2020 lança “Felina Abissal” (Editorial Nosotros) e entre outras colaborações, assina a orelha de TYBYRA – uma tragédia indígena brasileira, do multiartista Juão Nyn. Formada em História pela UFF, tem Mestrado em Educação pela UERJ e trabalha há mais de uma década com a Educação formal e não-formal. Vive hoje em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, onde atua como professora na Educação Básica e conversa com o mar. Luta pela causa indígena e pela retomada ancestral de Pindorama.
Sinopse do livro: preso à boca de um Canhão, prestes a ser executado por sodomia por soldados franceses, Tybyra, Indígena Tupinambá, relembra a própria vida e propaga suas últimas palavras como se, depois de relâmpagos, o som dos trovões saísse de sua boca.

“Votei, e agora?”

Realização: 30/11/2020

“Votei, e agora?”, faz um balanço após o segundo turno das eleições de 2020, desdobrando a reflexão acerca das nossas atuações políticas para além do período eleitoral. A aula foi ministrada por Fagner Torres, jornalista, já foi repórter, assessor de imprensa e colunista nos portais ESPN. Atualmente é comentarista no podcast Lado B do Rio e consultor de projetos relacionados ao meio ambiente. Colabora eventualmente com outros veículos independentes, como o Brasil de Fato e o Correio da Cidadania

“Como eliminar monstros?”

Realização: 08/12/2020

“Como eliminar monstros: discursos artísticos sobre HIV/AIDS”, da continuidade aos conteúdos e reflexões sobre conscientização de HIV/AIDS no país, ministrada por Fabiano de Freitas, diretor de teatro, ator e professor. Mestre em Arte e Cultura Contemporânea pela UERJ, pesquisa sexualidade, política e performance e a obra de Copi. Em parceria com o ator e dramaturgo Ronaldo Serruya, ator e dramaturgo de um dos mais importantes grupos de teatro do país, o Grupo XIX de teatro (SP), em 2009 fundou o Teatro Kunyn, um coletivo voltado exclusivamente para trabalhar questões queer no teatro. A dupla vem realizando uma pesquisa sobre políticas de linguagem com relação aos atravessamentos geracionais e vivências a partir do HIV.

“Defenda o SUS” 

Realização: 09/12/20

“Defenda o SUS: saúde mental, sistema público e a reforma psiquiátrica” foi ministrada por Patrícia Villas Boas que deu continuidade a um debate urgente acerca dos serviços públicos de saúde mental que recentemente vêm sendo ameaçados pelo governo federal. Patrícia é psicóloga e mestre em psicologia social pela USP. Psicanalista, membro do Departamento Formação em Psicanálise do ISS. Docente da especialização “Saúde Mental e Reforma Psiquiátrica: clínica e política na transformação das práticas”, do ISS. Trabalha há 25 anos em consultório particular e na saúde mental pública, com experiência em atuação direta em CAPS, UBS’s, enfermaria psiquiátrica e atualmente supervisora clínico-institucional de equipes de saúde mental em CAPS e Atenção Básica

2019: Aulas presenciais

Realização: 13/12/2019

Com o assassinato dos 9 de Paraisópolis, como ficaram conhecidos Marcos Paulo Oliveira dos Santos, Dennys Guilherme dos Santos Franca, Denys Henrique Quirino da Silva, Gustavo Cruz Xavier, Bruno Gabriel dos Santos, Eduardo Silva, Mateus dos Santos Costa,Gabriel Rogério de Moraes, e Luara Victoria de Oliveira, mortos durante uma truculenta ação da PM no Baile DZ7, convidamos a historiadora e pesquisadora Suzane Jardim e o articulador nacional do Movimento Funk, empreendedor e produtor Cultural Bruno Ramos para a aula aberta sobre Criminalização do Funk.

Compartilhe: