Núcleo Vagal se reúne em São Paulo para 5 apresentações gratuitas em dezembro nos teatros Alfredo Mesquita e Cacilda Becker.

Criado no meio da pandemia, o espetáculo “BRODERAGEM” é sobre o amor e a criação de possibilidades, partindo do questionamento sobre raça e sexualidade que atravessam a vida dos interpretes. A obra sugere outro olhar para as questões da masculinidade, celebrando o afeto entre os homens.

Voltado para o público a partir dos 12 anos, BRODERAGEM é o primeiro espetáculo coletivo do Núcleo Vagal, núcleo que dialoga com questões LGBTQIA+ e teve sua conta do Instagram hackeada na última terça-feira (30). O espetáculo conduz o público a refletir e viver junto com os artistas, cenas que evocam o desejo, a curiosidade e as relações afetivas masculinas. Utilizando das linguagens de dança, teatro e elementos do circo, os artistas Alessandro Aguipe, Felipe Assunção, Gustavo Ambrósio e Wesley Peixinho se unem e se dividem em cena para trazer situações de tensão e tesão.

Com local e sem sigilo, esta será a estreia da primeira temporada de “BRODERAGEM” nos teatros Alfredo Mesquita e Cacilda Becker, com realização da Prefeitura Municipal de São Paulo e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. O espetáculo teve seu processo de montagem iniciado no Parque do Ibirapuera e finalizado pela Lei Aldir Blanc de São Bernardo do Campo, com o apoio do Centro Cultural da Diversidade e Centro de Culturas Negras.

SERVIÇO
Dias 10 e 11 de dezembro – 21h
Teatro Alfredo Mesquita – Av. Santos Dumont, 1770 – Santana, São Paulo – SP
Dias 17, 18 e 19 – sexta e sábado às 21h, domingo às 19h
Teatro Cacilda Becker – R. Tito, 295 – Lapa, São Paulo – SP
Ingressos gratuitos e disponíveis uma hora antes do espetáculo.

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *