Lorem quis bibendum auci Lorem gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem nibh id elit. Duis sed odio sit amet nibh vulputate cursu. Ut enim ad minim veniam.

Follow me on instagram

© 2016 Your Business Name!

Arte

A origem de “The Boys in the Band” , novo longa de Ryan Murphy pra Netflix

Por Renato Barreto, editor e mestrando em teoria literária. Os rapazes da banda estão de volta Estreou ontem na Netflix a nova versão de “The Boys in the Band”, com produção assinada por Ryan Murphy, conhecido pela realização de séries de sucesso como Glee, American Horror Story, Pose e Ratched. Originalmente trata-se de uma peça de teatro estadunidense escrita em 1967 pelo dramaturgo Mart Crowley, falecido em março deste ano. A peça estreou em Nova York no simbólico ano de 1968, causando alvoroço entre público e crítica por ter sido encarada como a primeira peça de temática 100% homossexual a retratar um grupo de amigos...

Coletivo de Artistas Transmasculines: ‘A nossa luta é primeiro por visibilidade’

 Por Caê Vasconcelos, para Ponte Jornalismo Coletivo idealizado por Leo Moreira Sá e Daniel Veiga reúne mais de 50 artistas para afirmar: “as transmasculinidades não serão mais apagadas” [embed]https://youtu.be/zhNIYBatM6I[/embed] O CATS (Coletivo de Artistas Transmasculines) começa a sua carta-manifesto em vídeo apresentando suas intenções sem rodeios: “As transmasculinidades não serão mais apagadas no meio artístico”. Idealizado por Leo Moreira Sá, 56 anos, artivista, ator, dramaturgo, designer de luz e jornalista, e Daniel Veiga, 39 anos, dramaturgo, ator e diretor, o coletivo nasce para visibilizar homens trans e pessoas transmasculinas das artes. Foi em 2017, no lançamento do manifesto ‘Representatividade trans já’, assinado por Leo Moreira...

“Quando a nossa história chega, é possível desfazer os preconceitos”, diz autora Glicéria Tupinambá

 Por Thiago Domenici para Agência Pública.  “Os donos da terra” aborda em quadrinhos episódios históricos e recentes da luta dos Tupinambá da Serra do Padeiro no sul da Bahia As sete histórias retratadas nesta HQ coloca uma lupa na Serra do Padeiro, no sul da Bahia, região que revela uma resistência indígena que extrapola o local, muito mais ampla, que não se deixa abater, mesmo diante de um governo anti-indígena. “Desde que os Tupinambá da Serra do Padeiro e eu iniciamos nossa relação de pesquisa, há dez anos, temos experimentado diferentes linguagens para comunicar os dados e análises produzidos. Em 2016, o Vitor...

30 Drags brasileiras que têm o ‘CUNT’ para participar do RPDR

A Rupaul's Drag Race desse ano está só o perigo, né? Estão só as que têm o CUNT necessário para ser a vencedora. A RuPaul que se cuide! Pra completar, ainda temos RPDR britânica e a canadense. Então para os fãs de competição de drags está sendo um ótimo ano, mesmo na quarentena. Agora eu, Jorge, pensei em trazer uma lista de drags brasileiras que eu acredito que estão aptas e têm o necessário para concorrerem (e vencerem) o reality! Vale lembrar que a lista está em ordem alfabética e todas são brilhantes, têm o poder, o prestígio, o talento, o carisma...

13 artistas asiáticos LGBT para acompanhar nas redes

Post feito em colaboração com Rodrygo Tanaka Que tal abrir espaço no seu caderninho de inspirações e referências e inserir 13 mega talentos?! Reunimos aqui artistas asiáticos amarelos e marrons LGBT que moram no Brasil e trabalham com design, ilustração, pintura, fotografia, artes cênicas, para que você siga nas redes, amplie seu repertório e ao mesmo tempo apoie os respectivos trabalhos. A lista, que como toda lista sempre vai ser incompleta, foi montada pelo Rodrygo Tanaka, integrante do "Asiáticos pela Diversidade", grupo que começou em 2015 como uma página nas redes sociais para debater sobre pautas e questões LGBT da Ásia e...

30 Houses de Vogue pelo Brasil para você se maravilhar

Não é novidade que o Vogue é uma arte extremamente simbólica para comunidade LGBT e mais recentemente a série "Pose" evidenciou ainda mais isso. Por isso resolvemos listar essa algumas houses pelo Brasil para que você possa conhecer ainda mais desse mundo babadeiro. Lembrando que a lista está em ordem alfabética e não como uma avaliação. Todas são maravilhosas, brilhantes, tem a sua importância no cenário e contribuem muito para a cultura Vogue. Se tiver alguma que conhecem e que não esteja na lista, MANDEM que incluiremos com todo o prazer! 1) Casa de Candances [embed]https://www.instagram.com/p/CCv66r8nhLT/[/embed] 2) Casa de Oorun Odara [embed]https://www.instagram.com/p/B_tCjGRFCK7/[/embed] 3) Casa de Serpentes [embed]https://www.instagram.com/p/B-SpVbqpMpt/[/embed] 4) Casa...

Atores e atrizes trans para assistir e enaltecer

"Por que não chamam artistas Trans para interpretar um personagem Trans? Por que não convidam artistas Trans também para escrever/produzir/trabalhar/ colaborar/participar dessa história/estória, produção, grupos e coletivos artísticos/ Sets/camarins/estúdios?", pergunta o manifesto do movimento Representatividade Trans, publicado em janeiro de 2018 e que reúne profissionais trans da arte.  A resposta vem do mesmo manifesto que pode ser lido na íntegra aqui:  "Primeiro, porque o corpo trans é sistematicamente estigmatizado, hiper-sexualizado, caricaturado, fetichizado, zootificado, desumanizado e risível. Precisamos conversar como somos retratades pela grande mídia, pelos coletivos e pelos grupos artísticos; no cinema, nos canais do Youtube, que, na sua grande maioria,...

Como Teresa Cristina se tornou um grande nome para comunidade LGBT

Depois da cantora Teresa Cristina dedicar sua live do dia 28 de junho ao Orgulho LGBT (que ganhou continuação no dia seguinte)  e contar com a participação de nomes como Luis Lobianco, Zélia Duncan, Caetano Veloso, Verônica Valentino, Silvério Pereira, Duda Beat, Bia Ferreira, entre outros, anunciou que a partir deste 7 de julho, todas as edições dominicais das apresentações virtuais vão ter como temática a comunidade.  A cantora carioca que vem encantando todo mundo com suas lives no Instagram diariamente mistura apresentações suas com entrevistas, poesias e interpretação de convidados e convidadas e vem escancarando a diversidade da comunidade. Trazendo...

38 legendarys do Vogue no Brasil para seguir no Instagram

Por Beto Rosa, auxiliar administrativo e de produção da Casa 1 A cultura Ballroom existe e resiste antes da década de 60, sendo uma expressão LGBT que teve seu boom na década de 80 no EUA, em meio da eclosão do HIV/AIDS na comunidade. Alguns filmes documentais como "Paris is Burning" (1991), a série "Pose" (2018) e o reality show "Legendary", lançado este ano, mostram o movimento que vem ressurgindo, ocupando espaços na cultura pop e celebrando as diferenças de gênero, sexualidade e raça. É difícil colocar no papel o que é a cultura Ballroom porque se trata de um conjunto de...

17 indígenas LGBT para seguir no instagram e ter muito orgulho

Post em colaboração com Carolina Castanho, educadora da Casa 1 Neste domingo, 28, é celebrado o dia do orgulho LGBT. Ao longo dos anos, o movimento vem se defrontando, ainda que a passos lentos, com as urgências das muitas intersecções que cruzam as orientações afetivo-sexuais e identidades e expressões de gênero, como raça, classe, etnias, capacitismos, etc. Neste sentido, é possível observar ao longo da história um espaço restrito para as pessoas indígenas (tanto as que vivem em aldeias quanto as que moram em centros urbanos) dentro do movimento LGBT, visto que, dentre outros motivos, o estereótipo "índio" mal foi superado. A luta LGBT precisa se voltar para...