Publicação reúne artigos escritos por especialistas da área, entre elas, três mulheres que atuam na Casa 1

O Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI) estabelece diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no país, recomenda procedimentos para a segurança e propõe programas de pesquisa e desenvolvimento que permitam a manutenção do nível de qualidade técnica e inovação no uso da Internet.

Em abril, o comitê lançou a coletânea de artigos “TIC, Governança da Internet e Gênero – Tendências e Desafios” sobre a desigualdade de gênero na Internet e no uso de tecnologias.

A publicação reúne artigos escritos por especialistas da área e engloba análises sobre mulheres em carreiras tecnológicas, violência contra mulheres na Internet, participação de mulheres na governança da rede, entre outros assuntos.

Nesta edição foram publicados dois artigos produzidos por mulheres que integram a equipe da Casa 1. O primeiro é o artigo “As implicações da construção binária do gênero para a realização de decisões automatizadas que impactam diretamente as pessoas trans e não-binárias” por Maraísa Rosa Cezarino e Camila Leite Contri sobre auto declaração de gênero e proteção de dados.

Já o segundo, em parceria com as iniciativas MariaLab e Internet Lab, é entitulado “Violência política, gênero e sexualidade:contribuições para a análise do discurso de ódio contra grupos socialmente minorizados“, e foi produzido por Daniela Araújo, Lucila Lang Patriani de Carvalho e Mariana de Camargo Penteado.

A proposta para o segundo artigo surgiu da experiência das autoras com a iniciativa Escuta Candidata, desenvolvido pela Clínica Social da Casa1.

As publicações mencionadas e outros artigos podem ser lidos na íntegra aqui.

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *