A Constituição do Orgulho é uma iniciativa da Comissão de Diversidade Sexual da OAB (Ordem de Advogados do Brasil) São Paulo com a agência publicitária paulistana SunsetDDB que visa apontar a importância das autoridades governamentais na proteção de todas e todos os cidadãos, além de destacar as leis que existem para preservar os que fazem parte da comunidade LGBT. Lindíssimo, né?

Com isso, foi criado um livro físico, de edição limitada (para os influenciadores, ativistas e pessoas de destaque que lutam em prol dos LGBT), e virtuais (de domínio público) em PDF com as leis e os artigos coloridos destacando os direitos que protegem a população LGBT e que estão previstos na Legislação, mas que não são notados e nem usados por muita gente, incluindo o poder público. Cada cor simboliza um tipo de crime praticados como agressão, violência doméstica, psicológica e sexual, homicídio, injúria, difamação e outros.

https://www.instagram.com/p/CB-0WU9n3Bf/

É importante que todo mundo saiba quais são seus direitos e que possam usar para se proteger e preservar sua integridade física e mental. Essa edição tem o intuito de visibilizar isso. O site traz diversos dados fundamentais como a expectativa de vida da população LGBT no Brasil, das porcentagens de cada crime cometido relacionado a LGBTfobia. Os números mostram que o Brasil é o país  onde mais morrem pessoas que fazem parte da comunidade, entre outros dados que todos deveriam ver e absorver.

https://www.instagram.com/p/CB952dXHhMU/

Para ter uma linda Constituição do Orgulho em PDF, é só entrar no site constituicaodoorgulho.com.br e baixar  e não deixe de compartilhar nas redes sociais alguns dos principais assuntos e trechos da legislação, ecoando cada vez mais nossos direitos.

Compartilhe:

Por Jorge Rodrigues

Jorge é o Social Media da Casa 1, um centro de acolhida e cultura LGBT, onde faz a produção de conteúdos e cuida das redes sociais da mesma. Formado em Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi, atuou como estagiário de Análise de BI trabalhando para diversas marcas e é LGBT e surdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *