Apresentações fazem parte do festival “Refestália” que reúne mais de 60 atividades em nove unidades do Sesc São Paulo; Ingressos à venda pelo portal sescsp.org.br/bomretiro e presencialmente em qualquer unidade do Sesc SP 

No dia 19/2, sábado, 20h, Katu Mirim lança o primeiro álbum da carreira “Revolta!”, que traz uma nova roupagem tanto nas letras, como na forma de se portar e vestir-se. Trajada de uma personagem que cansou dos modelos opressivos do sistema, e das marcas que carrega, ela canta o empoderamento, acertos de conta e justiça. 

As novas letras carregam uma a uma, as vivências e dores, que a realidade que somos inseridos como sociedade, trouxe para esse corpo indígena, periférico e homossexual. Na contra realidade de tutores religiosos, brancos e conservadores. Trazendo o contraste das disparidades e como isso se tornou sobre a sobrevivência desse espírito que destoava no meio de tanta falta de compreensão. Cada passo longe da própria história trouxe caminhos sem sentido e com dores que perduraram. Mas a revolta como potência, trouxe-a de volta para si mesma. 

A história de retomada de um corpo, de uma vida, de uma identidade… A volta para casa interna. Não mais ignorando toda a ferida, mas cantando sobre ela. Trazendo luz e cura através da potência que a ira e a revolta podem conceder. Saindo da dualidade binarista de emoção “boa” e “ruim”. Sendo um salto da ótica simplista dos sentires que temos que ter orgulho por serem “leves”, e levando a integridade de emoções, que usadas de forma catalisadora, nos entrega a força que precisamos para nos movimentar. 

No domingo (20), às 18h, último dia do festival, Renata Carvalho se apresenta com o espetáculo “Manifesto Transpofágico”. Manifesto Transpofágico é a transpofagia da transpologia de uma transpóloga. “Hoje eu resolvi me vestir com a minha própria pele. O meu corpo travesti”. Renata “se veste” com seu próprio corpo para narrar a historicidade da sua corporeidade. Renata se alimenta da sua “transcestralidade”.  

Come-a, digere-a. Uma transpofagia. O Corpo Travesti como um experimento, uma cobaia. Um manifesto de um Corpo Travesti. Letreiro pisca TRAVESTI. TRAVESTI. TRAVESTI. 

Ficha Técnica: Dramaturgia e atuação: Renata Carvalho. Direção: Luiz Fernando Marques. Iluminação: Wagner Antônio. Vídeo Arte: Cecília lucchesi. Adaptação de luz e operação: Juliana Augusta. Produção: Rodrigo Fidelis – Corpo Rastreado. Co-produção: MITsp e Risco Festival. Difusão: Corpo a fora. 

FESTIVAL 

Refestália propõe uma reflexão sobre os fazeres artísticos e suas narrativas, ampliando olhares para as influências da semana e do movimento modernista e os apontamentos de quem segue criando e estabelecendo relações e conexões entre os diferentes tempos de ontem, hoje e amanhã. O festival é mais uma das ações em rede do Sesc São Paulo chamada Diversos 22 – Projetos, Memórias, Conexões, que se estende ao longo de 2022 e propõe uma análise crítica do manifesto artístico-cultural que rompeu com o tradicionalismo da época, inspirado nas vanguardas europeias, e do Bicentenário da Independência do Brasil. 

Com o objetivo de estabelecer diálogos entre centro – periferia – centro, a programação do festival está espalhada por unidades do Sesc localizadas em diferentes regiões da cidade, transpondo fronteiras geográficas, socioculturais e políticas, e colocando a arte em deslocamento criativo e de fruição. A ideia é que o público possa misturar percepções sobre moderno, tradicional e contemporâneo, com criadoras e criadores de diferentes gerações e regionalidades, em permanente diálogo criativo com seu tempo. Toda a programação é presencial, seguindo os protocolos sanitários vigentes. Para ingressar nas unidades do Sesc é necessário apresentar comprovante de vacinação contra Covid-19, incluindo crianças de 5 a 11 anos. Em alguns espetáculos a plateia terá capacidade reduzida.  

Mais informações e a agenda completa, acesse www.sescsp.org.br/refestalia 

SERVIÇO
Katú Mirim – Lançamento do álbum Revolta!
Dia 19/2. Sábado, às 20h.
14 anos. Música. No Teatro.
R$ 40 (Inteira) e R$ 20 (Meia e Credencial Plena) 

SERVIÇO
Manifesto Transpofágico
Dia 20/2. Domingo, às 18h.
18 anos. Teatro. No Teatro.
R$ 40 (Inteira) e R$ 20 (Meia e Credencial Plena)

Ingressos 

Os ingressos para espetáculos de teatro e música estão à venda pelo portal sescsp.org.br/bomretiro e pela Rede Ingresso Sesc, presencialmente em todas as Unidades do Sesc SP.   

Comprovante de vacinação  

Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19, evidenciando DUAS doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo. O comprovante pode ser físico (carteirinha de vacinação) ou digital e um documento com foto. O uso da máscara é obrigatório durante toda sua permanência na Unidade. Para atividades com ingresso, será necessário apresentar o QR Code na entrada da atividade.  Crianças de 5 a 11 anos devem apresentar o comprovante evidenciando UMA dose (conforme calendário do município). 

Estacionamento   

O estacionamento do Sesc oferece espaço para pessoas com necessidades especiais, carros de baixa emissão, carros elétricos e bicicletas. A capacidade do estacionamento é limitada. Os valores são cobrados igualmente para carros e motos. Entrada: Alameda Cleveland, 529. Valores: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2 por hora adicional (Credencial Plena)   

EM DIAS DE SHOWS: Valores para o público de espetáculos: R$ 7,50 (Credencial Plena) e R$ 15 (Outros). Em dias de espetáculos o estacionamento funciona até o término da apresentação.   

Transporte gratuito   

O transporte gratuito partindo da estação da Luz em dias de espetáculos. O embarque e desembarque ocorre na saída CPTM/José Paulino/Praça da Luz. Horários: Ida > Quinta (até 3/2), Sexta e sábado, das 17h30 às 19h50. Domingo a partir das 13h às 15h50. Volta > Ao término do espetáculo de volta à Estação Luz.   


SESC BOM RETIRO 

Alameda Nothmann, 185. Campos Elíseos, CEP 01216-000. São Paulo, SP. (11) 3332-3660  

Foto de capa: Divulgação

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Oie, divide seu email com a gente?

Assim você pode receber nossas novidades a cada mês :)

Obrigada!

ERRO!

Casa 1 will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.