BLOG

Festival gratuito exibe 50 filmes produzidos nas periferias brasileiras

Festival Visões Periféricas está na 14ª edição; a programação vai de 24 a 31 de março de 2021 e inclui longas, médias e curtas-metragens

Por Tamiris Gomes

A 14ª edição do Festival “Visões Periféricas” será realizada de 24 a 31 de março de 2021, com a exibição gratuita de 50 filmes produzidos nas periferias de São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e outras cidades brasileiras.

Pela primeira vez de forma online, a programação conta com longas, médias e curtas-metragens. Realizadores independentes e coletivos de audiovisual ganham destaque.

Na sessão de abertura, quarta-feira (24), às 19h30, será exibido o inédito “Anastácias” (2020), de Thatiane Almeida, com tradução em libras.

“Anastácias” retrata a vida de cinco mulheres negras de comunidades da região do Jabaquara, zona sul de São Paulo, a partir da premissa do afeto.

O festival reúne quatro mostras. Os filmes em cartaz em cada uma delas ficarão disponíveis por 48 horas para visualização no site do festival. Consulte neste link a grade completa.

“A Profundidade da Areia” (2019), de Hugo Reis, “Eu Permaneço Atento” (2020), de Lucas Rossi dos Santos e Henrique Amud, “Bonde” (2020), de Asaph Luccas, e “Perifericu” (2019), de Nay Mendi, Rosa Caldeira e Stheffany Fern, estão entre os filmes premiados que o público poderá assistir.

Além das mostras, o evento apresenta três mesas de debate que vão tratar de temas como os caminhos do audiovisual periférico pós-pandemia e a inserção de jovens da periferia no mercado audiovisual.

O debates serão nos dias 25, 29 e 30 de março, sempre às 19h30, no YouTubeFacebook e Instagram do festival. O ator Babu Santana participará de uma das conversas, na quinta-feira (25).

O “Visões Periféricas” oferecerá também duas oficinas de produção audiovisual destinadas ao público jovem e que serão ministradas por meio da plataforma Zoom.

A idealização do festival é de Marcio Blanco, que faz também a curadoria juntamente com Kamilla Medeiros e Janaína Damaceno. A iniciativa tem apoio financeiro da Lei Aldir Blanc.

“O festival envolve também realizadores de comunidades quilombolas e aldeias indígenas. Além disso, estamos sempre discutindo a periferia a partir dos filmes, selecionando produções que trazem um olhar inovador e esteticamente potente”, diz Marcio.

A informação completa dos filmes selecionados, debates e oficinas está no site oficial do festival.

SERVIÇO:
14º Festival Visões Periféricas
Quando: 24 a 31 de março de 2021
Onde: www.visoesperifericas.org.brYouTubeFacebook e Instagram
Gratuito

Foto de Capa: “Perifericu” (2019), de Nay Mendi, Rosa Caldeira e Stheffany Fern /Divulgacão

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo. O conteúdo da Agência Mural é livre de direitos autorais e reproduzido aqui no site da Casa 1 com os devidos créditos.

Notícias Relacionadas

Coletivo Queer lança documentário ‘Vitória Trans’ com s...

Cinemateca Brasileira realiza mostra “Protagonismo Trans̶...

Conheça Quinze Dias e outros 3livros representativos para ler e dep...

Premiado filme espanhol, “20.000 espécies de abelha” se...

Vencedor do Prêmio de Melhor Roteiro no Festival deCannes em 2023, ...

16 filmes e séries com personagens sapatão para ver em casa

Cinema gratuito e ao ar livre apresenta “Cartas para Além dos...

Museu da Língua Portuguesa exibe curtas-metragens do 31º Festival M...

Festival Transforma de cinema anuncia programação

Mais de 20 filmes com temática LGBTQIA+ concorrem ao Prêmio Félix, ...

“Não é a primeira vez que lutamos pelo nosso amor” estr...

Festival Transforma: principal vitrine de cinema LGBTQIAPN+ abre in...