BLOG

Museu da Língua Portuguesa exibe curtas-metragens do 31º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade

Sessão intitulada Essa Minha Canção, com cinco produções brasileiras, acontece neste sábado, dia 11 de novembro, no Miniauditório do Museu, às 16h, gratuitamente. Após a exibição dos filmes, haverá um debate com os realizadores

Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, vai exibir cinco curtas-metragens do 31º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade, uma das principais vitrines para produções do universo LGBTQIAP+ do mundo. A sessão intitulada Essa Minha Canção acontecerá no dia 11 de novembro (sábado), às 16h, no Miniauditório do Museu, com entrada gratuita.  

Estão programados os filmes brasileiros “Peixe Vivo”, de Bob Yang e Frederico Evaristo; “A Tábua de Esmeralda”, de Felippe Moraes; “Mandinga”, de Adrianna Samara da Silva Oliveira; “Pássaro Memória”, de Leonardo Martinelli; e “No Encontro Tudo Se Dilui”, de Fe A. Avila. Esses curtas abordam temas relacionados à identidade, memória, negritude, transexualidade e comunidade queer. A classificação indicativa é de 14 anos.

Após a exibição dos cinco filmes, os realizadores ou representantes dessas produções participam de um debate, mediado por André Fischer, um dos diretores do Festival MixBrasil, com o público presente. Para assistir aos curtas, basta comparecer às 16h ao Miniauditório, localizado no segundo andar do Museu, sem a necessidade de retirada de um voucher e/ou ingresso de acesso ao espaço.

Para a sessão do 31º Festival MixBrasil no Museu da Língua Portuguesa foram selecionados filmes que dialogam com a atual mostra temporária da instituição, a Essa nossa canção, que aborda o elo profundo entre a língua portuguesa e a canção popular brasileira. 

Com curadoria de Hermano Vianna e Carlos Nader, consultoria especial de José Miguel Wisnik e curadoria especial de Isa Grinspum Ferraz, a exposição temporária Essa nossa canção conta com o patrocínio máster da CCR, patrocínio do Grupo Globo, e com o apoio do BNY Mellon, da PwC Brasil e do Itaú Unibanco – todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.  

SERVIÇO  
Sessão Essa Minha Canção – 31º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade 
Dia 11 de novembro, às 16h 
No Miniauditório do Museu da Língua Portuguesa 
Grátis 

Mostra temporária Essa nossa canção  
Até março de 2024 
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (com permanência até as 18h)
R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia)  
R$ 10 aos domingos para todos os públicos  
Grátis para crianças até 7 anos  
Grátis aos sábados  
Acesso pelo Portão A  
Venda de ingressos na bilheteria e pela internet:  
https://bileto.sympla.com.br/event/68203  

Museu da Língua Portuguesa  
Praça da Luz, s/n – Luz – São Paulo  

SOBRE O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA  
O Museu da Língua Portuguesa é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, concebido e implantado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O IDBrasil Cultura, Esporte e Educação é a Organização Social de Cultura responsável pela sua gestão.  

SOBRE O 31º FESTIVAL MIX BRASIL DE CULTURA DA DIVERSIDADE
Toda a programação do 31º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade pode ser conferida no site mixbrasil.org.br e também através do Facebook: /FestivalMixBrasil, Instagram: @FestivalMixBrasil, Twitter: @fmixbrasil e Youtube: fmixbrasil.  

O evento é uma realização da Associação Cultural Mix Brasil, Ministério da Cultura, e conta com a iniciativa da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Itaú, Mercado Livre e SPcine e apoio cultural do Sesc SP. Danilo Janjacomo e a produtora Stink são responsáveis pela criação da campanha de comunicação visual, cujo tema é “A gente nunca foi tão Mix”.  

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Encontro de Lutas: confluências entre o Dia Internacional de combat...

VoteLGBT participa do WebSummit Rio

23ª Feira Cultural da Diversidade LGBT+ transforma o Memorial da Am...

Espetáculo LGBT+ estreia gratuitamente em bibliotecas de SP

Sem apoio institucional, professores de SP combatem LGBTfobia com c...

Movimento Indígena LGBTQIAPN+ lança manifesto durante Acampamento T...

Marina Lima celebra sua carreira em show único na Casa Natura Music...

Premiado filme espanhol, “20.000 espécies de abelha” se...

10 formas de saber mais sobre Libras e a comunidade surda

“Amor e outras Revoluções”, peça inspirada em obra de b...

28ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, que acontece dia 2 de jun...

Conheça o Clube do Livro “Pomar”, o clube de leitura da...