BLOG

Ball Vera Verão cria Vera Verso em sua sétima edição

House of Zion e Coletivo AMEM realizam programação com workshops, debates e uma ball com 16 categorias. Evento acontece no dia 30 de março

No dia 30 de março, sábado, a partir das 21h, o Studio Stage recebe a Ball Vera Verão: Vera Verso, realizada pela House of Zion e o Coletivo AMEM com apoio da Unaids. Esta é a sétima edição do evento, que já faz parte do calendário cultural de São Paulo. 

A inspiração para o tema é o metaverso, conceito que se popularizou nos últimos anos e que, simplificadamente, explora as múltiplas possibilidades de existência ao mesmo tempo em locais e períodos históricos diferentes. Na Vera Verão de 2024, cada uma das 16 categorias será como um portal para distintos lugares do cosmos, apresentando uma jornada que levará a comunidade a explorar territórios galácticos inexplorados: o Vera Verso.

“Após sete anos de Ball Vera Verão, é possível ver o quanto a ‘Vera’ tem tomado esse lugar de importância no cenário Ballroom Nacional e até mesmo internacional. Existem muitas expectativas sobre cada edição da Vera, tanto do público, quanto de nós da produção que pensamos em elevar o nível de excelência em cada edição. Nesta edição da Vera Verso, nós queremos levar a ‘Vera’ pra viajar por outras realidades, bolhas, experiências de outros universos e trazer essa energia pra todes nós durante a Ball”, explica Félix Pimenta, idealizador e diretor artístico da Ball Vera Verão, co-fundador do Coletivo AMEM, father (pai, liderança) da House of Zion e Pioneer (pioneiro) da Cultura Ballroom no Brasil.

Além da Ball, o evento anual propõe ainda um circuito de atividades formativas que, este ano, irão acontecer no SESC Pompeia, Fábrica de Cultura Capão Redondo e outros espaços culturais entre os dias 27/03 e 06/04, com debates, oficinas e apresentações artísticas. A iniciativa reúne workshops de dança, debates sobre saúde, HIV/AIDS, política de drogas, história da Ballroom e outros temas que abordam as demandas das pessoas negras, LGBTQIAPN+ e periféricas que formam a Comunidade Ballroom no Brasil, celebrando suas vidas e sua criatividade.

O circuito celebra a memória da icônica personagem Vera Verão, criação de Jorge Lafond, figura de grande importância na representação da comunidade LGBTQIAPN+. Artista negro e gay, Lafond deixou um legado significativo na televisão brasileira nos anos 1990, desafiando estereótipos e abrindo caminhos para a diversidade na mídia. A Ball Vera Verão 2024 busca não apenas honrar e ressignificar sua memória, mas também explorar as diversas possibilidades de existência de corpos racializados e dissidentes em diferentes mundos.

“É muito importante a existência e a continuidade da Ball Vera Verão unindo grandes Houses da cena mainstream do Brasil e América Latina em uma Ball anual, sempre destacando identidades negras, trans, pessoas vivendo com HIV e culturas nacionais, fortalecendo e formando lideranças da comunidade Ballroom”, afirma o produtor-executivo Flip Couto.

A Ball é formada por categorias de dança, de beleza e outras comportamentais, apresentando performances cheias de vigor e originalidade.Muitas pessoas vêm de fora de São Paulo para competir. Simas Maverick Zion, liderança na cena Ballroom Amazonas e integrante da House of Zion, se mobilizou com rifas e contribuições coletivas para participar da ball pela primeira vez. “Fazer parte deste desse evento possibilita não só aprendizado com o circuito e a vivência com artistas e membros da comunidade Ballroom, como também um aprofundamento em áreas como produção cultural, performance, prevenção de HIV/AIDS, entre outros pontos que me atravessam como jovem liderança da cena ballroom do Amazonas. E sendo parte do Planeta Zion, poder celebrar em família me fortalece” comenta.

Malawi Penélope virá de Cuiabá, capital de Mato Grosso, acompanhar a ball também pela primeira vez. Relata que a Vera Verão é uma das suas principais referências na Ballroom brasileira como espaço para pensar ancestralidade e comunidade. “A importância da Vera Verão é relembrarmos anualmente que temos um espaço seguro para nos reunir e celebrar os nossos, de imaginar o quanto aquela vida é potente para existir se destacando em cada metaverso, em cada existência do presente e no futuro. E irá existir, pois todos os anos nos reunimos para lembrar, celebrar e fazê-la (e nos fazermos) presente neste mundo”, detalha. Nos anos anteriores, assistiu ao vivo pela transmissão no Instagram, e relata que está “muito feliz em poder ver pessoalmente, com meus próprios olhos, a grandiosidade daquilo que vi pelas telinhas”.

Serviço | Ball Vera Verão Vera Verso

Dia 30 de março, sábado, a partir das 21h

Local: Studio Stage

Endereço: Av. José Maria de Faria, 94 – Lapa de Baixo, SP

Classificação: 18 Anos

Ingressos disponíveis: https://shotgun.live/events/ball-vera-verao-2024-vera-verso 

Programação Circuito Vera Verão
De 27/03 a 06/04

Acompanhe a programação completa no @BallVeraVerao

O que é Ballroom?

A história da Cultura Ballroom remete às drag balls (bailes drags) que aconteciam desde o início do século XIX (1842-1869). Com o Harlem Renaissance, bailes de máscaras aconteciam com frequência em locais como o Palácio Rockland e o Savoy Ballroom, com milhares de pessoas assistindo e prêmios concedidos para os melhores trajes.

Mas a comunidade ballroom vai surgir, com a estrutura que conhecemos hoje, no final da década de 1960-1970. Um marco desse momento pode ser visto no documentário The Queen (1968), em que Crystal LaBeija, pessoa preta, não aceita ter perdido o concurso de beleza de drag queens para pessoas brancas e resolve se manifestar. Ela criou então a House of LaBeija, primeira com esse formato, inaugurando esse espaço tão fundamental que são as houses. Esse processo aconteceu nas periferias de Nova York, e as houses se tornaram potentes ferramentas de engajamento comunitário, promovendo entretenimento, empoderamento, acolhimento e exaltação de pessoas negras, latinas, LGBTQIAP+ e soropositivas.

O que é uma Ball?

As Balls (bailes) desde sempre foram esse espaço de apoio, acolhimento e proteção, nas quais várias performances são realizadas em formato de batalhas, com categorias dançadas e categorias comportamentais. Mas são, acima de tudo, o lugar em que pessoas marginalizadas recebem afeto, aplausos, e reconhecimento por serem quem são. Onde seus corpos, que sempre foram alvo de violências ao redor do mundo, podem se expressar livremente.

As Balls são o grande momento em que a comunidade Ballroom se encontra para homenagear membros, realizar apresentações e concursos divididos em diferentes categorias, incluindo a dança/performance “Vogue”,  elemento de grande visibilidade que atraiu olhares de diversos lugares para essa cultura revolucionária.

Sobre a Ball Vera Verão

Celebrando a personagem de Vera Verão do artista Jorge Lafond e a memória Negra LGBTQIAPN+ nas artes, a programação idealizada pelo Coletivo AMEM em parceria com House of Zion, teve sua primeira edição em 2017 e, atualmente, se afirma como uma das maiores Balls Mainstream da América Latina, reunindo a Comunidade Ballroom de diferentes cidades para uma série de eventos que visam promover a celebração, encontros comunitários,  fortalecimento de lideranças e trocas artísticas.

Edições: O evento foi realizado em diferentes locais de São Paulo: Clube Aloka (2017); Aparelha Luzia (2018); Centro Cultural Rio Verde (2019), Quadra Academicos da Casa Verde (2020), Casa Natura Musical (2022) e Club Zig (2023)

Sobre a House of Zion

House da cena mainstream fundada em 2007 pelo Icon Pony Zion em NYC, a Iconic House of Zion é um coletivo formado por pessoas negras, LGBTQIAPN+, latinas, periféricas, e que utiliza mecanismos da Comunidade Ballroom para abordar discussões sobre gênero, sexualidade, racialidade, prevenção e cuidado a pessoas que vivem com HIV/AIDS.

Fundada no Brasil em 2016, a House of Zion Brasil realiza ações afirmativas através de Balls, performances, ações sociais e culturais. Entre Brasília, São Paulo, Manaus e outras cidades, a house realiza ações como Jam de Vogue, Vogue For Blood e a Ball Vera Verão.

Sobre o Coletivo Amem

Criado em 2016, o coletivo é formado por artistas, produtores e ativistas afro LGBTQIAPN+, e tem como principal ação a FESTA AMEM, um espaço de circulação de artistas independentes, acolhimento e de transmissão de conhecimentos através da vida noturna.

Outras realizações do coletivo que se destacam são as Balls anuais Vera Verão, Kiki Ball Afrodiaspórica e Pajuball, além de eventos como Parada Preta, Samba da AMEM e Batalha de Manas.

Comprometido em promover os direitos humanos e exaltar vhidas pretas periféricas LGBTQIAPN+, o coletivo vem levantando importantes pautas que acendem debates sobre raça, classe, gênero, sexualidade, saúde da população preta, HIV e estigma.

Os ingressos já estão à venda pelo Shotgun, e a inscrição para participar de cada categoria é feita no local, seguindo temas e especificações de cada uma. 

Foto de capa: Divulgação/ Dip Puma Camile por Cintia Rizoli

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Coletivo AMEM apresenta “Ball: Isso é Baile”, na Fábric...

BICHADOS, da Cia. Artera de Teatro, faz temporada na Oficina Cultur...

Casa 1 realiza VII Feira de Empregabilidade Trans, Travesti e Não B...

Casos de violência contra lésbicas aumentaram 50% em oito anos, mos...

O que diz nova resolução do Governo de SP sobre pessoas LGBT+ no si...

Em 2024, Masp terá programação focada na diversidade LGBTQIA+

Conselho Nacional orienta as preparatórias para a 4ª Conferência Na...

A história pioneira de João W. Nery em seus livros de memórias

Mahmundi faz show de sua nova turnê Amor Fati na Casa Natura Musical

Casa 1 realiza primeira chamada aberta do ano para educadores e ofi...

23ª Feira Cultural da Diversidade LGBT+ está confirmada: inscrições...

Vencedor do Prêmio de Melhor Roteiro no Festival deCannes em 2023, ...