BLOG

Bangalafumenga São Paulo tem bolsas de estudo em sua Oficina de Percussão 2022/2023

Reconhecido como um dos mais relevantes blocos de carnaval do Rio de Janeiro, o Bangalafumenga está em São Paulo há mais de 10 anos e realiza todo ano sua oficina de percussão, visando a formação de sua bateria para os desfiles de carnaval e eventos, a partir do ensino musical teórico e prático, para pessoas com ou sem qualquer experiência manejando instrumentos. Um projeto perene, que acredita no poder da música como ferramenta de convivência, estímulo de bem estar e emancipação – pessoal e profissional – e que qualquer pessoa é capaz de aprender. 

No dia 26 de julho, o Bangalafumenga abre novas vagas para suas oficinas, com aulas semanais às terças-feiras das 19h30 às 21h, até o dia 7 de fevereiro de 2023, totalizando 7 meses de aulas. O grande encerramento se dará na avenida, em nosso desfile oficial, dia 11 de fevereiro (data a confirmar).

Enquanto instituição, o Bangalafumenga enxerga no carnaval uma das grandes forças motrizes da economia criativa e um dos maiores alicerces da democracia e da diversidade. E é pensando nisso que, com o apoio do núcleo de Inclusão & Diversidade do Macquarie Bank Ltd. e da Oficina da Alegria, o Bangalafumenga São Paulo oferece gratuitamente 10 bolsas de estudo voltadas a pessoas LGBTQIA+ oriundas de comunidades de baixo IDH da cidade de São Paulo.

O projeto “Abre a Porta Gente” teve seu nome inspirado na composição do vocalista do bloco Hamilton Fofão, canção que abre o repertório de todas as apresentações e embala esta iniciativa oferecendo isenção total (100%) de matrícula e mensalidade, além de uma ajuda de custo semanal de R$25,00 para a locomoção de seus bolsistas até o local das aulas, o Carioca Club, localizado à Rua Cardeal Arcoverde 2899, no bairro de Pinheiros, São Paulo.

Os interessados e interessadas devem se inscrever no formulário através do link: https://forms.gle/616b4xnXNzpjK4CE8

As vagas são voltadas para maiores de 18 anos e serão preenchidas por ordem de inscrição, mediante conferência do cadastro e informações apresentadas, a fim de comprovar os pré requisitos mínimos do projeto com relação a IDH, de acordo com os critérios adotados pela prefeitura de São Paulo: nível de escolaridade, renda média e endereço residencial de onde a pessoa requerente é oriunda.

Os alunos e alunas deverão se comprometer a participar de pelo menos 75% das aulas (a ser verificado mensalmente), visando a manutenção de sua bolsa.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

L’homme Statue lança videoclipe para a dançante e emocional &...

Encontro de Lutas: confluências entre o Dia Internacional de combat...

VoteLGBT participa do WebSummit Rio

23ª Feira Cultural da Diversidade LGBT+ transforma o Memorial da Am...

Espetáculo LGBT+ estreia gratuitamente em bibliotecas de SP

Sem apoio institucional, professores de SP combatem LGBTfobia com c...

Movimento Indígena LGBTQIAPN+ lança manifesto durante Acampamento T...

Marina Lima celebra sua carreira em show único na Casa Natura Music...

Premiado filme espanhol, “20.000 espécies de abelha” se...

10 formas de saber mais sobre Libras e a comunidade surda

“Amor e outras Revoluções”, peça inspirada em obra de b...

28ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, que acontece dia 2 de jun...