BLOG

Bar do Vale busca criar ambiente acolhedor para pessoas LGBTQIA+ em Guarulhos

Criado por casal de mulheres, espaço nasceu antes da pandemia e se manteve graça a apoio de clientes durante a pandemia

Por Mateus Fernandes

Jessica Barbaio, 29, e Renata Souza, 28, são as responsáveis por trás do Bar do Vale, que se apresenta “como o bar mais colorido de Guarulhos”, na Grande São Paulo. Moradoras do bairro Vila Galvão, o casal buscou criar um negócio para acolher a comunidade LGBTQIA+ da cidade.

‘’Esse lugar precisava existir, não tínhamos noção de administração, mas tínhamos um sonho’’, explica Jessica. ‘’Sempre foi um desafio ser lésbica em Guarulhos, não havia lugares seguros para dates e lazer na cidade’’, cita uma das idializadoras do Bar do Vale.

Formado majoritariamente por pessoas LGBTs, o bar foi inaugurado em dezembro de 2019, no bairro do Gopoúva, e tem dois ambientes de som, com apresentação de artistas da cidade em especial do pop e do funk. No cardápio, capirinhas e batidas de R$ 10 a R$ 15 chamam a atenção com nomes divertidos como a “Menina Má”, “Gloriosa”, “Malandra” e “Boa Menina”.

Além dos shows e drinks, a cada 15 dias, o local abre espaço para empreendedoras que atuam com intervenções artísticas, como artesanato, tatuagem, ateliê e saraus.

“Nosso intuito é utilizar o espaço para dar visibilidade aos nossos, de maneira democratizada’’

Antes da abertura do Bar do Vale, as idealizadoras atuavam juntas com telemarketing, entre outros trabalhos informais pela cidade. ”Estávamos cansadas de trabalhos hostis, e de não podermos ser quem sempre fomos’’, desabafa Renata, sobre locais em que havia preconceito contra LGBTs. Em 2019, a SPD (Subsecretaria de Políticas da Diversidade) criou um disque denúncia local, com a intenção de encurtar a burocracia e o tempo de resposta ao denunciante.

Após pedirem demissão dos empregos, elas utilizaram a rescisão e o seguro desemprego para iniciar a construção do ambiente. As empreendedoras iniciaram estudos na internet de como abrir um negócio. ‘’Nunca havíamos trabalhado em um bar, muito menos tínhamos grana para abrir um’’, conta Renata.

‘’Além da segurança, me incomodava ter que sair da cidade para curtir em outros lugares’’, cita Jessica. Apesar do sucesso, o bar precisou suspender as atividades pouco depois da inauguração, devido a fase emergencial da pandemia de Covid-19. 

Nesse período, houve uma mobilização para garantir que o espaço voltasse a abrir. Amigos e clientes LGBTQIA+ da cidade fizeram vaquinha online, para evitar que o espaço fosse fechado durante o período pandêmico. ‘’O local era muito mais que um bar, [ele] nos transmite segurança e resistência’’, diz tatuadora e cliente Alice Gomes, 23.

Com o apoio levantado entre março e julho de 2020 as empreendedoras conseguiram manter alguns meses de aluguel até a retomada dos comércios em São Paulo.

”Nosso empreendedorismo sobreviveu por vontade coletiva’’, afirma Jessica. Além do apoio financeiro, o espaço recebeu a artista visual trans, Rosália Surreal para decoração e criação de uma identidade coletiva do estabelecimento.

O bar foi reaberto em outubro de 2021, após longos 476 dias de atividades suspensas.

A importância do espaço tomou força com a inauguração, se tornando um símbolo para os moradores locais. “Eu não sou assumido para os meus familiares, e nesse processo de frequentar o bar das meninas está me dando forças para ser livre’’, diz um cliente que pediu para não ter o nome divulgado.

BAR DO VALE

Endereço: Avenida Torres Tibagy, 58, Gopoúva, Guarulhos
Quando e preço: Sexta a sábado das 20h às 2h
Entrada: R$ 10
Rede social: https://www.instagram.com/bardovale/

Acesse o site da Agência Mural.

Foto de capa: @a_meninadasfotos

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo. O conteúdo da Agência Mural é livre de direitos autorais e reproduzido aqui no site da Casa 1 com os devidos créditos.

Notícias Relacionadas

Instituições fazem mapeamento de candidaturas LGBTQIAPN+ para as el...

Com o tema “Aquilombar é Cura”, a Parada Preta 2024 aco...

Especialistas discutem os principais desafios de empregabilidade LG...

Pesquisa apresenta as maiores dificuldades das instituições LGBTQIA...

CUT lança cartilha de formação sindical como foco em pessoas trans

No fim das contas, ser orgulhosamente LGBTQIAPN+ era só moda mesmo

Senado aprova texto que cria recurso de proteção para LGBTQIA+ enca...

Ministério destina R$ 8,5 milhões em ações para população LGBTQIA+

‘A bandeira é nossa’: Parada do Orgulho LGBT+ leva verde e amarelo ...

Com programação especial, Casa Natura Musical celebra o Mês do Orgu...

Encontro de Lutas: confluências entre o Dia Internacional de combat...

VoteLGBT participa do WebSummit Rio