Recentemente a Casa 1 intensificou a distribuição de cestas de alimentos para famílias, moradores e moradoras da região da Bela Vista – onde estamos localizados – e outras localidades, assim como para população LGBT como um todo. Com a pandemia, a procura aumentou vertiginosamente e demos um salto para 851 cestas entregues no mês de maio (neste post tem uma relação completa de todo o trabalho realizado por nós ao longo de maio). Estas cestas foram financiadas parte com um valor que tínhamos em caixa, parte em doações de pessoas físicas, marcas e empresas. No total, 2721 pessoas receberam os produtos e mais de 10 toneladas de alimentos foram distribuídas.

No meio deste processo, também distribuímos 400kg de verduras e legumes graças a uma aliança muito importante através Parque do Bixiga com o pessoal da Terra e Liberdade, uma cooperativa que distribui alimentos sem veneno produzidos por assentamentos do Movimento Sem Terra (MST), pela região metropolitana de São Paulo.

“A proposta da Terra e Liberdade é construir uma cadeia comercial baseada em princípios ecológicos e solidários que permita que alimentos sem veneno sejam vendidos e distribuídos de forma justa, de modo a fortalecer o trabalho de base com acampados(as) e assentados(as) do MST” nos conta Raul Miranda, um dos articuladores da cooperativa.

Equipe da cooperativa Terra e Liberdade realizando distribuição de cestas agroecológicas durante a pandemia. A cooperativa também realiza entregas em domicílio.Fonte: Facebook Terra e Liberdade.
Cestas com alimentos orgânicos prontas para distribuição, em uma das entregas aqui na Casa 1. Fonte: Iran Giusti

A Terra e Liberdade comercializa os alimentos em feiras agroecológicas, em mercados de produtos orgânicos, além de serem feitas entregas de cestas agroecológicas em diversos Grupos de Consumo Responsáveis (GCRs), que resumidamente são endereços para retirar cestas encomendadas pela internet, através do site da cooperativa. O próprio Parque do Bixiga, por exemplo, é um dos dois Grupo de Consumo Responsáveis (GCRs) localizados no centro de São Paulo.

A compra das cestas agroecológicas é uma das principais maneiras de contribuir com esta cadeia de produção ligada aos trabalhadores sem-terra, garantindo uma luta permanente mesmo quando essa rede de solidariedade se enfraquecer depois que a pandemia acabar. Desta forma é possível viabilizar o aumento de renda para os produtores e auxiliar em outros trabalhos, como compra e transporte de mudas, organização de seminários para controle biológico de pragas, organização de mutirões, etc.

Alimentos sem veneno prontos para compor as cestas agroecológicas. Fonte: Facebook Terra e Liberdade

De acordo com Raul “outro papel fundamental é o de conscientização dos consumidores em relação à importância da transição agroecológica na produção e da reforma agrária popular enquanto eixo central para transformar o quadro de desigualdades sociais no Brasil”.

No Facebook da Terra e Liberdade vocês podem acompanhar todo o trabalho da cooperativa. No site, é possível encomendar cestas de alimentos sem veneno. No Facebook e Instagram do Parque do Bixiga, você também acompanha outras ações e estratégias à favor do parque e no site do Movimento Sem Terra, você tem o trabalho completo de um dos movimentos sociais mais importantes do país.

 

By jjoãoapaes

jjoão atua na comunicação, projetos, estratégias e cotidiano da Casa 1 desde agosto de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *