BLOG

Especial multimídia “Cova Medida” traça panorama de conflito de terras no Brasil

“Não é cova grande, é cova medida. É a terra que querias ver dividida”. Desse trecho do livro “Morte e Vida Severina” escrito por João Cabral de Melo Neto, publicado em 1955 que a Repórter Brasil, organização de jornalismo e pesquisa para mais recente especial. 

Intitulado “Cova Medida”, o especial traz as histórias de trabalhadores sem-terra, indígenas e ambientalistas silenciados pela violência e pela imunidade no Brasil em 2019, por meio de reportagens , ilustrações, áudios e programas de podcast. 

Não se trata, no entanto, de um podcast de investigação criminal aos moldes dos que têm povoado as plataformas de áudio e se debruçam em um crime específico, ou acompanham serial killers. Em “Cova Medida”, o objetivo não é destrinchar questões de autópsia ou então enveredar pelo suspense, mistério ou terror, o ponto principal é apresentar um panorama das estruturas de poder e dinâmicas políticas que matam por dinheiro, o que não faz do conteúdo menos assustador. 

Os três episódios do podcast já publicados tem em média 20 minutos, mais do que suficientes para informar com profundidade e gerar reflexões e podem ser ouvidos aqui

Sobre a Repórter Brasil  

“A Repórter Brasil foi fundada em 2001 por jornalistas, cientistas sociais e educadores com o objetivo de fomentar a reflexão e ação sobre a violação aos direitos fundamentais dos povos e trabalhadores no Brasil. Devido ao seu trabalho, tornou-se uma das mais importantes fontes de informação sobre trabalho escravo no país”, explica o site da organização.

Iran Giusti é formado em Relações Públicas pela FAAP, passou por agências como TVRP e Remix Social Ideias. Como jornalista atuou no Portal iG, BuzzFeed Brasil. Atualmente é repórter no Terra Nós e diretor institucional da Casa 1

Notícias Relacionadas

AzMina lança site que reúne todas as informações sobre aborto no Br...

Casa1 participa do 1º Encontro de Referência LGBTQIAPN+ em Fortaleza

Lula veta parcialmente projeto de marco temporal do Congresso

Exigir cirurgia para trans irem a prisões femininas é política tran...

A cara da dura: homens trans do RJ enfrentam o preconceito na hora ...

Lula cria pacto nacional de prevenção a feminicídios  

Novo RG não terá campo ‘sexo’ nem distinção entre ‘nome’ e ‘nome so...

Ministério dá posse a membros do conselho LGBTQIA+

Sem políticas de abrigamento, população LGBTQIA+ enfrenta o desamparo

No RS, pessoas trans e travestis podem retificar o registro civil d...

Vítimas não confiam na polícia para denunciar violência de gênero, ...

O que é racismo ambiental e formas de ajudar o Litoral Norte