BLOG

MPF pede revogação de norma do CFM que recomenda cirurgia precoce em crianças intersexo

Segundo o órgão, tratar a intersexualidade como uma anomalia é discriminatório

Por Jess Carvalho para Agência Diadorim

O MPF (Ministério Público Federal) recomendou que o CFM (Conselho Federal de Medicina) revogue a Resolução 1.664/2003, que considera o nascimento de “crianças sem sexo determinado” uma “urgência biológica e social” e estabelece que o procedimento cirúrgico de designação sexual deve ser feito de maneira precoce.

Recomendação 12/2024, do MPF, foi emitida pela Procuradora da República Ana Paula Carvalho de Medeiros, em inquérito aberto no Rio Grande do Sul.

No documento, Medeiros defende que tratar a intersexualidade como uma “anomalia da diferenciação sexual” é um ato discriminatório. “A expressão patologiza e estigmatiza pessoas em razão de suas características sexuais, induzindo à realização de cirurgias e outros tratamentos não-essenciais”, afirma.

Segundo ela, a resolução do CFM vai contra as recomendações da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da qual o Brasil faz parte, e viola a própria legislação brasileira, que, no Estatuto da Criança e do Adolescente, garante aos menores o usufruto de todos os direitos fundamentais, “sem discriminação de sexo”. 

O MPF ainda recomenda que, em normas futuras, o CFM não caracterize a intersexualidade como patologia e não recomende cirurgias precoces, a menos que sejam essenciais para a saúde da criança intersexo. O órgão também pede que o Conselho proíba médicos de realizarem intervenções motivadas por questões sociais, a menos que o paciente tenha idade para consentir. 

Esta é mais uma vitória do movimento intersexo, que vem se mobilizando contra a mutilação genital na infância. Em entrevista à Diadorim, a ativista Céu Albuquerque contou sobre o impacto negativo que as cirurgias precoces tiveram em sua trajetória. Até hoje, ela sente fortes dores e falta de lubrificação.

Imagem de capa: Bandeira intersexo, criada em 2013 por Morgan Carpenter, da Intersex Human Rights Australia

Notícias Relacionadas

Especialistas discutem os principais desafios de empregabilidade LG...

Senado aprova texto que cria recurso de proteção para LGBTQIA+ enca...

Como surgem e se espalham os projetos de lei contra LGBTQIA+ no Brasil

Marcha Trans leva discurso político, música e cobrança ao STF às ru...

‘A bandeira é nossa’: Parada do Orgulho LGBT+ leva verde e amarelo ...

Por que nova portaria do Ministério da Saúde é boa para pessoas trans

MST realiza o 1º Encontro Nacional de Travestis e Transexuais Sem T...

MEC tem medo do ensino sobre gênero e diversidade sexual nas escola...

Ações confiáveis de ajuda à população LGBTQIA+ no Rio Grande do Sul

Sem apoio institucional, professores de SP combatem LGBTfobia com c...

Casos de violência contra lésbicas aumentaram 50% em oito anos, mos...

O que diz nova resolução do Governo de SP sobre pessoas LGBT+ no si...