BLOG

Filme sobre transfobia no interior estreia na Netflix

A produção brasileira “Madalena”, que narra a história do desaparecimento de uma transexual no interior do Mato Grosso do Sul chegou essa semana no catálogo da plataforma Netflix.

O filme, dirigido por Madiano Marcheti, já participou de mais de 30 festivais desde o seu lançamento em 2021 e chegou a receber o Coelho de Prata de “Melhor Direção” do Festival Mix Brasil. Queria falar sobre meu lugar de origem no Brasil, o estado do Mato Grosso do Sul (…), região muito conhecida e importante no país pelo agronegócio. Queria falar sobre os impactos do agronegócio na natureza e na vida das pessoas”, explica o diretor.

O filme conta com Natália Mazzarim, Rafael de Bona e Pamella Yule no elenco.

Serviço

Filme: “Madalena”, de Madiano Marchetti
Onde: Netflix
Sinopse: Luziane, Cristiano e Bianca não têm quase nada em comum, além do fato de morarem na mesma cidade rural cercada por plantações de soja no oeste do Brasil. Embora não se conheçam, cada um deles é afetado pelo desaparecimento de Madalena. Em diferentes partes da cidade, cada um à sua maneira, eles reagem à ausência dela.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Com o tema “Aquilombar é Cura”, a Parada Preta 2024 aco...

Especialistas discutem os principais desafios de empregabilidade LG...

Pesquisa apresenta as maiores dificuldades das instituições LGBTQIA...

CUT lança cartilha de formação sindical como foco em pessoas trans

No fim das contas, ser orgulhosamente LGBTQIAPN+ era só moda mesmo

Senado aprova texto que cria recurso de proteção para LGBTQIA+ enca...

Ministério destina R$ 8,5 milhões em ações para população LGBTQIA+

‘A bandeira é nossa’: Parada do Orgulho LGBT+ leva verde e amarelo ...

Com programação especial, Casa Natura Musical celebra o Mês do Orgu...

Cinemateca Brasileira realiza mostra “Protagonismo Trans̶...

Conheça Quinze Dias e outros 3livros representativos para ler e dep...

Encontro de Lutas: confluências entre o Dia Internacional de combat...