Lorem quis bibendum auci Lorem gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem nibh id elit. Duis sed odio sit amet nibh vulputate cursu. Ut enim ad minim veniam.

Follow me on instagram

© 2016 Your Business Name!

Setembro Amarelo: Informações importantes sobre prevenção ao suicídio.

Setembro Amarelo: Informações importantes sobre prevenção ao suicídio.

Dia 10 de setembro foi o dia internacional de Prevenção ao Suicídio e durante todo o mês a campanha do Setembro Amarelo aconteceu em diversas mídias e instituições, com a intenção de conscientizar as pessoas sobre a questão e levar informações sobre prevenção a pessoas que estão em sofrimento.

Ao longo de todo o mês vários debates e construções foram feitos, por isso, optamos fazer neste post um compilado com sites, artigos e cartilhas que reúnem informações e referências sobre o tema, com o intuito de fornecer de forma clara e prática alguns pontos de partida para começar o entendimento sobre a questão do suicídio e principalmente listar alguns pontos de apoio para quem está em sofrimento e em busca de ajuda.

Acreditamos na necessidade da continuidade de falar sobre sofrimento em todas as suas dimensões e na importância do projeto da Casa 1 no acolhimento de corpos que estão mais sujeitos às múltiplas violências, incluindo a auto-infligida.

Para quem está buscando ajuda:

Mapa Saúde Mental

Neste site é possível encontrar serviços públicos de saúde mental disponíveis em todo território nacional, além de serviços de acolhimento e atendimento

Acesse o site do Mapa Saúde Mental.

Plantão de Escuta Casa 1

Toda segunda-feira às 14h postamos um link em nossas redes sociais com as informações para a escuta da semana, que ocorrem todas às quartas e quinta-feiras das 18h e 20h. Esse espaço é recomendado como tentativa de aliviar angústias e buscar um encaminhamento mais pontual sobre as dificuldades que estejam sendo vivenciadas.

CVV

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.

Acesse o site do CVV. 

Posvenção

Para quem está precisando de cuidados e apoio para lidar com o sofrimento e luto gerados pela perda de alguém por suicídio, este site compila as atividades e grupos que são oferecidos.

Acesse o site do Posvenção. 

Dicas para profissionais de cuidado/Para saber mais

O Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção ao Suicídio disponibiliza materiais diversos, desde manuais sobre como falar sobre a temática nas redes até produções de pessoas enlutadas por suicídio. Além de ótimas referências, o Instituto também conta com cursos, supervisões e atendimentos. Eles realizam também um grupo de apoio a sobreviventes que tem funcionado de maneira virtual durante a pandemia.

Acesse os materiais do Instituto Vita Alere.

Veja mais informações sobre o grupo de apoio a sobreviventes do Insituto Vita Alere.

 

A cartilha desenvolvida pela Fiocruz relaciona dados sobre Suicídio e Covid-19 e traz informações e dados gerais bem interessantes e didáticos para quem busca se informar sobre o tema.

Acesse a cartilha da Fiocruz.

 

Quando pensamos o suicídio em grupos minorizados, é preciso abandonar o entendimento unicamente de fatores individuais de proteção e passar a interpretar o fenômeno como de ordem social. A população indígena, a de jovens negros e a LGBT, por exemplo, apresentam índices muito mais altos de suicídio do que a população geral.

Os modos de sofrer desses grupos ultrapassam a individualidade e se constroem de maneira singular como um sofrimento a um tempo particular – porque vivenciado por aquele corpo – e universal – pois atualiza e reproduz nesse corpo o sofrimento causado pela violência e pela exclusão. Esse modo de pensar o suicídio como algo da ordem do sofrimento ético-político influencia diretamente na proposição de políticas públicas de prevenção e posvenção.

Nesse sentido, o cuidado deve ser centrado na compreensão de que existe uma necropolítica e pautado pela lógica antimanicomial e de atenção integral à saúde, bem como pelo combate ao racismo, à violência de gênero e classista e à LGBTfobia.

Dentro desse contexto, recomendamos o artigo do Thiago Bloss de Araújo: Suicídio LGBTQIA+: do sofrimento ético-político às políticas públicas de prevenção.

Acesse o artigo.

Centro de Acolhida e Cultura Casa 1
No Comments

Leave a Reply