BLOG

10 artistas negras latinas e caribenhas para conhecer

No dia 25 de julho de 1992, mulheres negras de 32 países na América Latina e no Caribe se reuniram na República Dominicana motivadas por uma luta comum e buscando melhores condições de vida, denunciando o racismo e a misoginia.

A data ficou marcada na história e hoje é reconhecida como o Dia Internacional da Mulher Negra Latina e Caribenha. No Brasil o dia também é de homenagens a Tereza Banguela, líder quilombola no século 18.

Para reconhecer e fortalecer a importância da luta dessas mulheres, selecionamos 10 artistas negras contemporâneas de diferentes áreas para você conhecer, consumir e espalhar.

1.Jarid Arraes, Brasil

Escritora, cordelista e poeta, nascida no Ceará e autora do premiado “Redemoinho em dia Quente”, vencedor do prêmio Biblioteca Nacional e finalista do Prêmio Jabuti. Ela também escreveu “As Lendas de Dandara” e “Heroínas Negras Brasileiras em 15 Cordéis”.

2. Juliana Almeida, Brasil

Cineasta, diretora de arte e fotógrafa, a baiana dirigiu e roteirizou o curta “Naúfraga” primeiro premiado como melhor Curta Baiano no Panorama Internacional Coisa de Cinema.

3. Janice Mascarenhas, Brasil

Trancista e multiartista, a carioca foi a vencedora do prêmio Dazed 100 da revista inglesa, Dazed em parceria com a Converse. Seu filme, projeto ganhador, irá unir anatomia, moda, arte e diáspora africana.

4. Danay Suarez, Cuba

Popular na França, a cantora de R&B e rap, começou sua carreira em 2007 e dez anos depois, foi indicada ao prêmio de Melhor Álbum no Grammy Latino.

5.Karina Aguilera Skvirsky, Equador

A artista, que passeia entre a fotografia, a performance e a prática audiovisual, contrasta suas memórias do país natal com a sua vida atual nos Estados Unidos debatendo questões como identidade e pertencimento.

6.Maryse Condé, Guadalupe

A escritora caribenha se destaca pela sua produção de ficção, contos, novelas e poemas. Seus livros de destaque são “Segu” (1984) e “Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem” (1986).

7. Ventura Profana, Brasil

Cantora, escritora, compositora, performer, artista visual e também pastora e missionária evangelista, a baiana foi indicada em 2020 e 2021 ao Prêmio PIPA.

8.Liliana Angulo Cortés, Colômbia

A artista visual e antropóloga explora em seus trabalhos entre outros temas a identidade racial e a cultura afro-colombiana.

9.Doris Salcedo, Colômbia 

A partis das memórias e dos relatos de violência política no país, a artista cria esculturas e instalações para debater o luto coletivo e individual.

10. Tessa Mars, Haiti

Através de suas pinturas, a artista tenta resgatar a história e a identidade nacional.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Casa 1 e Coletivo AMEM realizam Feira de Empregabilidade LGBTQIAPN+...

Casa 1 prepara pintura icônica para Jogos Olímpicos de Paris celebr...

Com o tema “Aquilombar é Cura”, a Parada Preta 2024 aco...

Museu da Diversidade Sexual será reaberto em São Paulo

Com texto e direção de Rodrigo França, espetáculo Angu combate este...

POC CON chega na 4ª edição com mais de 170 artistas, Cosplay Lip Sy...

Em 2024, Masp terá programação focada na diversidade LGBTQIA+

Casa 1 realiza primeira chamada aberta do ano para educadores e ofi...

Inscrições para o projeto Plataforma Conexões 2024, do Museu da Lín...

Festival Mix Brasil tem programação gratuita no Teatro Sérgio Cardoso

CASA 1 RECEBE EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA DE CÉU RAMOS,  ARTISTA INTERSEXO

Racismo afeta saúde desde o nascimento até a morte, diz especialista