BLOG

Artista brasileiro, gay e preto Kalef Castro ganha prêmio de melhor clipe no maior festival brasileiro no exterior

“Pocpocpoc” vence o prêmio de Melhor Clip Musical do FESTCC, festival brasileiro que aconteceu em Portugal

O primeiro single e videoclipe do artista independente Kalef Castro, baiano que mora em São Paulo para conquistar seu sonho de viver de sua arte, venceu enquanto Melhor Clipe do maior festival brasileiro no exterior: o Festival Multicultural de Cinema, Arte, Música e Literatura Independentes (FESTCC), em Portugal.

Para Kalef, essa conquista é um marco importante para a legitimação de sua arte. Segundo ele, esse prêmio representa que os esforços coletivos, desde o planejamento, roteirização, produção, execução e divulgação do single e do clipe, trazem resultados gigantes. “Vencer esse prêmio só foi possível porque tive cada pessoa mencionada nos créditos acreditando no meu trampo. Se eu for para Portugal pegar o troféu, voltarei pro Brasil com a certeza de que não carrego o prêmio sozinho. A vitória foi nossa.”, relata o artista independente. 

O evento, que ocorreu presencialmente na cidade de Nazaré, Portugal, nesta última sexta-feira (20), divulgou por meio de seu Instagram todos os vencedores de suas categorias. As decisões foram tomadas por meio da avaliação técnica, abordagem, pesquisa, qualidade e inovação. Kalef ficou entre os 5 finalistas selecionados dos mais de 7.000 artistas e projetos inscritos no festival. 

O festival tem por objetivo enriquecer a criação cinematográfica e Artística de Língua Portuguesa, e abriu inscrições para todo o Brasil e para os Países de Língua Portuguesa. Por isso não era obrigatória a presença em Portugal, visto que todas as despesas são de responsabilidade dos artistas. 

‘Eu gostaria muito de ter ido presencialmente conferir o FESTCC. Mas a situação dos artistas independentes é complicada até para investir no próprio trabalho, quem dirá numa viagem, para outro país, para presenciar o reconhecimento do trampo? Seria muito chic, mas ainda distante da realidade. Quem sabe em alguma premiação que ‘Cria de Motoca’ concorra?”, brincou Kalef ao ser questionado sobre o motivo de não ter comparecido à premiação.

O artista recentemente lançou seu segundo clipe, ‘Cria de Motoca’, disponível nas plataformas digitais de streaming de música.

“Tanto ‘Cria de Motoca’ quanto ‘Pocpocpoc’, há uma estética muito marcante sobre o tipo de arte que eu faço”, conta Kalef. “Em ambos eu tenho como referência e periferia, lugar onde pertenço, fui criado e me identifico. E não só: faço questão de colocar em todos os meus clipes pessoas pretas, trans, gays, lésbicas, enfim, a diversidade e pluralidade que vemos todos os dias em nossas quebradas. Vai ter LGBTPQIA+, principalmente as pretas, com visibilidade sim e ainda com direito a prêmio!”, finaliza o artista.

Sobre Kalef

Kalef Castro é um artista baiano que há um tempo mudou-se para São Paulo em busca de novos projetos, incluindo fazer shows na cidade. Negro, gay e da periferia, promove o empoderamento de bichas pretas e periféricas. Com um trabalho autoral bastante pop, Kalef sonha alcançar um público cada vez maior Brasil afora e com isso possibilitar ainda mais visibilidade para artistas negros e expoentes da comunidade LGBTQIA+. Está na etapa final da Licenciatura em Educomunicação na USP. 

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

16 indígenas LGBTQIAPN+ para seguir no instagram e ter muito orgulho

Coletivo AMEM apresenta “Ball: Isso é Baile”, na Fábric...

BICHADOS, da Cia. Artera de Teatro, faz temporada na Oficina Cultur...

Casa 1 realiza VII Feira de Empregabilidade Trans, Travesti e Não B...

Ball Vera Verão cria Vera Verso em sua sétima edição

Casos de violência contra lésbicas aumentaram 50% em oito anos, mos...

O que diz nova resolução do Governo de SP sobre pessoas LGBT+ no si...

Em 2024, Masp terá programação focada na diversidade LGBTQIA+

Conselho Nacional orienta as preparatórias para a 4ª Conferência Na...

A história pioneira de João W. Nery em seus livros de memórias

Mahmundi faz show de sua nova turnê Amor Fati na Casa Natura Musical

Casa 1 realiza primeira chamada aberta do ano para educadores e ofi...