Por Gustavo Inafuku, voluntário da Biblioteca Caio Fernando Abreu

No Mês do Orgulho selecionamos 5 quadrinhos de autores LGBTQIAPN+ de nosso acervo, uma pequena amostra do que você pode encontrar em nossa Biblioteca.

Venha conhecer os títulos disponíveis!

JUSTIN – Gauthier

“Justin” é um quadrinho que se desnuda de malabarismos na escrita e na arte. Em 104 páginas, Gauthier entrega uma síntese da jornada de transição do personagem principal de menina para menino. Um relato que poderia ser doloroso, pelas diversas passagens em que o protagonista tem de lidar com episódios de rejeição, é conduzido com leveza e cuidado. O tipo de simplicidade que se forja aos poucos, após depurar dúvidas, analisar experiências cotidianas e revisitar dores antigas. O título foi publicado em 2018 no Brasil pela Editora NEMO.  

ÉFF

“Éff”, título do livro e pseudônimo de seu autor (Fernando de Jesus Caldas) é uma compilação de histórias curtas, devaneios e relatos que nos transportam para um universo particular de incertezas sobre o próprio lugar no mundo, o romantismo de amores juvenis, passando pelo tédio de uma janela de ônibus. “Éff” são retratos de um jovem gay sergipano, índices da potência múltipla e cheia de inquietações da juventude brasileira. Com 128 páginas, o livro foi lançado no Rio Grande do Norte em 2016 pela editora Tribo.

Sheiloca – LoveLove6

Autora da também incrível “Garota Siririca”, LoveLove6 usa seu quadrinho “Sheiloca” para especular sobre uma realidade habitada somente por mulheres. Ao longo da história acompanhamos a protagonista e suas manas compartilhando conhecimentos ancestrais, performando rituais curiosos e descobrindo que o futuro da comunidade se encontra em risco… até que surge uma mana que pode mudar esse destino. Lançado pela própria autora em Brasília, em 2019, o livro tem 202 páginas que acabam num piscar de olhos.

Uma e o Pompo – Erik Souza

Publicada pela editora Sê-lo em 2016, “Uma e o Pombo” foi a estreia de Erik Souza no universo das HQs. Com estilo marcante e peculiar, essa ficção científica se passa em um cenário onde procedimentos de higienização são repetidos cotidianamente, com a intenção de evitar contaminações por gases alucinógenos. Apesar disso, um dia a protagonista decide se expor ao risco e nos leva junto nessa aventura. 

Fun Home – Alison Bechdel

Fecho essa lista com um clássico: “Fun Home”, de Alison Bechdel. Nesse trabalho a autora abre as portas da funerária em que vivia (daí o trocadilho no nome do livro), e nos apresenta sua família de modo direto e honesto. Num esforço autobiográfico ela nos conta como seu pai, homossexual de tendência narcisista, criou a família de forma controladora e continuou exercendo influência mesmo após seu suposto suicídio. Tratando de assuntos difíceis com humor e suavidade, ao final de “Fun Home” temos a certeza de ter lido uma obra-prima.

Esses e muitos outros títulos de quadrinhos representativos já estão disponíveis para consulta/leitura na Biblioteca da Casa 1 e, em breve, estarão disponíveis também para empréstimos. Venha conhecer nosso espaço, localizado na Rua Condessa de São Joaquim, 277, Bela Vista – SP. Nosso horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 10h às 19h.

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *