BLOG

Reality show com drag queens do Distrito Federal estreia dia 27 de outubro

Terceira temporada pode ser vista no canal Pop Up Drag no Youtube

Uma web série de competição para drag queens será lançada no dia 27 de outubro em todo o país. O “Pop Up Drag Taguatinga” contém 7 episódios que serão exibidos todas às quintas, às 20h, no canal do Youtube da Pop Up Drag. Essa é a terceira temporada do reality show que conta, desta vez, com financiamento do Fundo de Apoio à Cultura (FAC).

Na série, 11 competidoras precisam mostrar seu talento e singularidade, ao enfrentarem desafios e provas, de caráter eliminatório, em diferentes áreas como canto, dança, dublagem, figurino, improvisação, humor, entre outros quesitos. As participantes serão divididas em equipes e, ao final, restarão apenas 3 finalistas, sendo coroada uma vencedora desta edição. 

As equipes contarão ainda com as “Madrinhas Drag Queens”, que são artistas expoentes da cena do DF, moradoras de Taguatinga e Guará, que orientam e auxiliam as participantes em cada episódio, nas provas e desafios. São elas: Allice Bombom, Carrie Myers, e Natasha Voxx.

Já a apresentação do programa ficará por conta das drags Donna Karão (Joheber Duarte), Linda Brondi (André Gagliardo) e Paulete Brasília (Rogério Dornelles), que desenvolveram o projeto e compõem o coletivo Pop Up Drag.

Para o proponente do projeto, Joheber Duarte, o projeto tem grande importância ao apoiar artistas da comunidade LGBTIQIA+, contribuindo assim para a profissionalização e descentralização da arte transformista no DF, especialmente de Taguatinga e região, além de contribuir para a economia da cultura.

“Iremos mostrar muita diversidade e a potência da periferia de Brasília, que conta com drags queens extremamente talentosas. Vamos surpreender com esse produto, que irá desmistificar algumas ideias pré-concebidas da arte transformista. Além disso, a série ainda mostra a importância do mercado drag tanto culturalmente quanto economicamente. Quando a gente produz, ou melhor quando a drag queen se monta, há muitas pessoas trabalhando em prol desse movimento, como figurinista, maquiador, coreógrafo, diretor, produtor. Há toda uma cadeia em volta que se beneficia economicamente. A série foi feita com muito carinho e mostra o quanto a cultura é importante para Brasília. A nossa identidade é nossa forma de se mostrar para o mundo, então eu espero que todo mundo goste”, explica Duarte.

Prêmio e capacitação
A premiação contempla o primeiro, segundo e terceiro lugar com os valores R$ 2.000, R$ 1.000 e R$ 500, respectivamente. Além da premiação, o projeto também capacitará artistas transformistas do DF e Entorno. Serão oferecidas três oficinas para as participantes, com temáticas relacionadas à arte drag, tendo por temas: Maquiagem, Perucaria e Interpretação.

Locação
Gravado em Taguatinga (DF) e regiões próximas, os episódios da série foram filmados no Teatro Administrativo do Guará, o Espaço Multicultural Mais Flor em Taguatinga, o Centro Cultural RIA em Taguatinga, Feira dos Goianos de Taguatinga e na boate Victoria Haus, que é um espaço de grande importância para a arte transformista.

Outras edições
Gravada em 2018 e transmitida em 2019, a 1º edição da competição contou com 15 participantes de diversas regiões do DF, revelando inúmeros talentos que hoje atuam no mercado. Com seis episódios, a competição foi filmada em locações históricas como o Teatro Nacional Cláudio Santoro e Espaço Cultural Renato Russo. Tudo com parcerias locais e sem recursos públicos. Já a 2º edição, gravada em 2019 e transmitida em 2020, contou com sete competidoras da cidade de Montevidéu, no Uruguai, além de artistas consagrados locais que participaram voluntariamente do projeto, como apresentadoras, jurados e incentivadores da arte.

Coletivo Pop Up
A competição de drags é um dos maiores destaques do coletivo Pop Up, fundado em 2018, e que participa do movimento cultural no Distrito Federal, por meio de performances em festas, na construção do próprio bloco de carnaval Pop Up Drag. Além disso, o coletivo já organizou exposição fotográfica, marcou participação em videoclipes, entre outros. Além dos palcos, o Pop Up acompanha as carreiras das drags queen no DF e promove a capacitação e inclusão no mercado de trabalho no DF.

Serviço

Estreia “Pop Up Drag Taguatinga”
Data: 27 de outubro, quinta-feira
Horário: 20h
Onde assistir: canal do Pop Up

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Em SP, mostra Todos os Gêneros homenageia cultura drag queen

Reality “Favela Drag” abre inscrições para drags da que...

A Existência Trans, a Produção Literária e Audiovisual e sua Excelê...

“De Repente Drag” estreia no Canal Brasil em dezembro

Corona Boogie Oogie é finalista do concurso Drag Danger 2022, a mai...

Drag Brunch Brasil: edição Halloween acontece em outubro em duas se...

Espetáculo All Winners trará ao Brasil cinco vencedoras de RuPaul&#...

Museu da Diversidade Sexual reabre com mostra “Duo Drag”

Netflix lança versão brasileira de Queer Eye

Após 20 anos, ‘Queer as Folk’ ganha reboot no streaming

8 séries no streaming com personagens LGBTQIAPN+ para quem acabou S...

Imigração: 13 conteúdos para saber mais sobre o tema