Durante a pandemia, a maioria das pessoas que pôde fazer esta opção, passou a estar a maior parte do tempo em casa. Nesse processo, a internet foi mais do que nunca usada na sua função primordial de propagação de ideias. Nem todas benéficas, sabemos. O combo pandemia + governo federal genocida + ano eleitoral fez da rede mundial de computadores um verdadeiro campo de batalhas. Mas, teve muita coisa boa também. Uma delas foi a profusão de mulheres que usaram a rede para espalhar alegria e fizeram do humor, algo que ele também foi pensado para ser desde a sua origem: uma excelente ferramenta para promover reflexão e crítica social. 

Nós, do blog da Casa 1, selecionamos alguns perfis de mulheres que tocaram o terror (ou melhor, o Humor) e fizeram das redes sociais um espaço muito mais ácido e divertido.

1.@a.vida.de.tina

Criada pelas atrizes Isabela Mariotto e Júlia Burnier, Tina é uma jovem da classe média paulistana que acredita que pode mudar o mundo. Cheia de vontade, mas nenhuma prática, muito além dos filtros de instagram, militância da janela de casa e retiros espirituais em “Piracuca”, ela acredita que mudança virá pela mobilização via internet.

2 – @mariabopp

A atriz e cineasta Maria Bopp posta diversos vídeos com crítica social em seu perfil no instagram, mas ficou mais conhecida pela Blogueirinha do Fim do Mundo. Uma influencer que alterna dicas de beleza e desobediência civil ou cuidados com a saúde com notas frutadas de sarcasmo.

3 – @livialagatto

A atriz oferece um conteúdo extremamente diversificado no seu perfil. A coach latinoamericana Consuelo dá dicas maravilhosamente irônicas de como as mulheres devem se postar caso queiram ter sucesso no mercado de trabalho e na vida.

4 – @lucianapaesviva

Atriz da cia Hiato, em São Paulo, Luciana consegue faz humor dublando vídeos de bichinhos na internet, encarnando a paulista cheia de sotaque Beta Vidotti, simulando conversas entre diversas personagens que são ela mesma usando filtros do instagram ou zoando da decoração do hall de entrada do seu prédio. Ninguém passa pelo perfil dela sem dar boas risadas. A atriz que já fez vários trabalhos na TV, entre elas a série Me Chame de Bruna.

5 – @_pequenalo

Nos seus vídeos-pílula, no formato TikTok/Reels estão sempre situações cotidianas como roubar doce em festa de criança ou receber ligações constantes de números de outros estados e quebram qualquer preconceito que poderia ser atribuído a ela como uma Pessoa com Deficiência. A psicóloga Lorrane Silva ou Pequena Lo tem 2,5 milhões de seguidores, uma das mais populares da nossa lista.

@thamirysborsan

A humorista faz do seu perfil um espaço para crítica contundente a questões como o racismo estrutural e à gordofobia. Recentemente, ela participou com outros artistas negros do TEDx São Paulo #ideiasnegrasimportam.

7 – @Bianapolitano

Abusando da ‘falta de noção’, Bia se utiliza de situações do seu dia-a-dia para colocar o seu companheiro Paulinho em saias justas em que ela fala pra ele cantadas indelicadas.

8 – @lauraseraphim2

Com um humor que vai do non-sense ao pastelão, Laura envolve amigos e até a própria mãe em seus vídeos que trazem nos cortes, nos figurinos um ar desleixado que é graça do babado.

9- @gabrielaloran

Transfeminista e influencer, a atriz que já fez trabalhos no cinema e na TV traz em seu perfil conteúdo informativo sobre representatividade trans. Seja dando sugestão de filmes e séries com atores e atrizes trans ou falando de situações do dia-a-dia, seu foco é criticar a discriminação e o preconceito contra a população trans.

10 – @pepita

Na bio do seu instagram, a sua descrição é Apresentadora e Cantora, mas seu perfil vai muito além disso. Mulher trans, fitness, funkeira, ela fala sobre tudo e o que bombou mesmo ao longo deste ano foi o seu quadro Cartas com Pepita, onde ela dá conselhos de toda sorte para seus seguidores. 

11 – @jordanamorena

“Essa carioca de 24 anos vai fazer as mais loucas trapalhadas pela cidade maravilhosa…”. Essa seria a descrição, caso o perfil de Jordana fosse uma abertura de Sessão da Tarde ou um filme da Tela Quente. Ela, que aos 16 anos tentou entrar nos estúdios Globo com uma amiga e acabou voltando para casa com um formulário de figuração para preencher, hoje é atriz e faz o maior sucesso nas redes, fazendo piada com tudo, de dramas de adolescência à dublagem de filmes na TV.

@camilladelucas

A frase na bio do perfil do instagram de Camilla, a descreve como “blogueirinha real”. Possivelmente, porque no perfil dela, é possível encontrar um mix de dicas de moda, maquiagem, cabelo sempre com uma pitada de humor. Camila é uma mulher negra que dá show de representatividade. Afinal, ela tem 2,7 milhões de seguidores e já participou de eventos internacionais destinados aos maiores criados de conteúdo para redes sociais.

13 – @ademaravilha

Feminista, jornalista e atriz. A pernambucana que hoje mora no Rio de Janeiro é desta lista a que se apresenta mais eclética quando o assunto é humor e crítica social. Ela ficou bastante conhecida pela série de vídeos criticando os “Esquerdomachos”, citando Bukowksy e fazendo Mansplaining (quando um homem explica coisas óbvias para uma mulher).

14 – @gabopantaleao

De Maceió e sapatona convicta, Gabô põe em xeque toda uma heteronormatividade através dos seus vídeos com um humor ácido e sempre direto ao ponto. Com ela não tem meio termo, os assuntos são sempre na lata!

Compartilhe:

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *