Por Camila Mabeloop, voluntária de Comunicação da Casa 1

O dia 25 de julho é lembrado anualmente, desde 1992, como o Dia Internacional da Mulher Negra Latina e Caribenha. Esta data foi marcada para dar visibilidade à luta das mulheres negras contra a opressão de gênero, a exploração e o racismo.

E para contribuir, hoje vou compartilhar 9 mulheres negras brasileiras para enaltecermos cada dia mais e que todo mundo precisa conhecer. No ano passado, foi publicado aqui no blog da Casa 1 outra lista com dez artistas negras latinas e caribenhas que também vale muito a leitura.

Nátaly Neri

Cientista Social e uma das maiores influenciadoras do país, Nátaly Neri aborda assuntos como moda de brechó, aromaterapia, veganismo e também compartilha suas vivências como mulher negra e LGBTQIAP+. O vídeo abaixo é uma riqueza e vale a pena assistir, especialmente nesta data.

Lorena Pimenta

Em sua bio do Twitter, Lorena se apresenta como “escritora afro-brasileira publicada pela Globo Livros”. O livro “Chorar de alegria”, publicado em 2019, é uma leitura super gostosa que, pessoalmente, recomendo. Além disso, a autora também possui um podcast “pra expandir o afeto e amadurecer emocionalmente”.

Olívia Pilar

Escritora, mineira de Belo Horizonte, mestra e doutoranda em Comunicação Social pela UFMG, Olívia escreve histórias de amor entre garotas, principalmente com protagonistas negras. “Entre Estantes” é um bom começo para se encantar pela sua escrita.

Ryane Leão

Poeta cuiabana vivendo em São Paulo, Ryane estudou Letras na UNIFESP e já é bastante conhecida nas redes sociais. Ela escreveu os livros “Tudo nela brilha e queima” e “Jamais peço desculpas por me derramar”, é professora e alimenta seu Instagram @ondejazzmeucoracao com seus poemas – seja escrevendo ou recitando em vídeos. A autora, que já vendeu mais de 100 mil livros, é do axé, filha de oyá com ogum e “só sabe existir ventando por aí”.

Giovanna Heliodoro

Mais conhecida nas redes sociais por transpreta, Giovanna é historiadora, comunicadora e colunista do BuzzFeed Brasil. É uma criadora de conteúdo super didática e inteligente, vale começar conhecendo sua história através da sua própria voz no TEDxSaoPaulo abaixo.

Elisama Santos

Apresentadora, podcaster, escritora e psicanalista, Elisama é autora de “Educação não violenta” e “Por que gritamos?”. Em seus livros e palestras, fala principalmente sobre educação parental. Já no seu livro mais recente, “Conversas Corajosas”, Elisama ensina a melhorar os relacionamentos através da comunicação não violenta. Para quem tiver interesse, o podcast Vai Passar traz diversas reflexões sobre a parentalidade. E vale a pena também conferir a fala da Elisama Santos no TEDxRio.

Ana Paula Xongani

Influenciadora, apresentadora, colunista da Universa, mãe da Ayo e CEO da loja Ateliê Xongani. O vídeo abaixo foi gravado especialmente para o Dia da Mulher Negra Latino-americana, pode começar por aqui, caso você ainda não a conheça. E, claro, acompanhar os conteúdos sobre moda, beleza, maternidade, empreendedorismo e mais em seu Instagram.

Liniker

Cantora, compositora e atriz, Liniker, já é bastante conhecida na comunidade LGBTQIAP+, mas enaltecê-la é sempre bom! A artista está com uma música tocando na novela da Globo, “Cara e Coragem”, de Claudia Souto. Além disso, recentemente também foi premiada como melhor atriz de série na CCXP por sua atuação em Manhãs de Setembro – série da Amazon Prime.

Drik Barbosa

Rapper, cantora e compositora, Drik aborda em suas letras principalmente “as suas lembranças e as vivências de uma mulher negra no Brasil”. Recentemente em seu Instagram, publicou um trecho sobre sua história com a música: “Comecei a criar e compartilhar música aos 15 anos. Foi (e ainda é) preciso ter coragem pra seguir dividindo minha visão e reflexões sobre a vida através da arte. É muito desafiador e MUITO gratificante.” A música mais recente da rapper é “Cabeça Erguida”, escute a seguir:

Conheça também 5 poetas e escritoras afrolatinas para conhecer, do Nós, mulheres da Periferia.

Quem você já conhecia e acompanhava desta lista? 

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Oie, divide seu email com a gente?

Assim você pode receber nossas novidades a cada mês :)

Obrigada!

ERRO!

Casa 1 will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.