Resistência, denúncia, criação e luta por justiça e transformação social!

O Brasil e o mundo vivem um período de crises sucessivas que têm produzido efeitos trágicos para a vida das pessoas, sobretudo, penalizando as mais pobres e vulneráveis.

Diante deste preocupante cenário, várias organizações e instituições participam do Fórum Social das Resistências 2022, que acontecerá por meio de plataforma virtual, desta quarta-feira (26 de janeiro) até sábado (29), em primeira etapa. A segunda etapa será presencial e está prevista para ser realizada em abril, em Porto Alegre.

O Fórum Social das Resistências 2022 estava programado para ser realizado agora em janeiro e presencialmente em uma única etapa, mas em função do agravamento da pandemia parte das agendas presenciais foram reprogramadas para a modalidade virtual e outras para abril.

Dentre tantas atividades da programação virtual do Fórum Social das Resistências, na sexta-feira, dia 28 de janeiro, das 14h às 17h, será realizada a Assembleia de Convergências Contra a Fome e Pela Vida, tendo como objetivo traçar um panorama da situação dos movimentos nesse final e início de ano, já marcado pelo agravamento da pandemia, enchentes, estiagem/seca, fome e miséria no País .

A partir desse debate, análise, informes, denúncias e anúncios coletivos, as organizações e movimentos sociais sairão com uma agenda de incidência coletiva prevista para o ano 2022 apontando para a retomada de um Brasil plural, participativo, social, democrático e humanizado.

Falas confirmadas:

Min. Marcia Lopes
Tema: Importância dos governos na priorização das políticas de combate à fome

Dep. Pedro Uczay (Núcleo Agrário PT)
Tema: Ações de Resistência Política no Parlamento em andamento

Jean Pierre Tertulino Câmara (CPCE Comitê de Presidentes e Presidentas
de Conseas)
Tema: SiSAN, Conseas e Conferência hoje

E mais:
Falas de representantes de várias organizações componentes de todo sistema alimentar brasileiro! Com a Coalizão Negra Pelos Direitos, CONAQ Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos, APNs – Agentes da Pastoral Negra, COIAB, APIB, CASA 1, ONDAS – Observatório Nacional de Água e Saneamento, ANA- Articulação Nacional de Agroecologia), ASA – Articulação do Semi-Árido, MPP – Movimento Nacional dos Pescadores e Pescadoras, MPA – Movimento Pequenos Agricultores, MMC – Movimento Mulheres Camponesas, Contraf – Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar, Contag – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura, CNAU – Coletivo Nacional Agricultura Urbana, MTST – Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Central de Cooperativas Unisol Brasil/Unicopas, Rede Penssan

Apresentações Culturais com Tião Farinhada (Artista Popular) Maria do Socorro Teixeira Lima (Rede Cerrado e ASMUBIP- Quebradeiras de Coco) , Nhá Vera Soares (Fonsanpotma) e Will (Entregadores Antifascistas e Banquetaço).

Apresentaremos a proposta da formação de uma Frente Nacional Contra
Fome e a Sede para ajudar os trabalhos de ações emergenciais e fortalecer as ações estruturais por SSAN e DHAA que já estão em andamento e precisam de potencialização!

Anota aí!

Assembleia de Convergências Contra a Fome e Pela Vida
Data: 28/01 – Sexta
Hora: 14-17h
Transmissão: @gente.prabrilhar (YouTube da Campanha Gente pra
Brilhar, Não Pra Morrer de Fome) e Facebook das organizações participantes via transmissão cruzada.

Participam do Fórum Social das Resistências quase 200 instituições de diferentes setores da sociedade organizada, que, além de atuarem na construção das atividades promovidas pelo próprio Fórum Social Mundial, inscreveram mais de 120 atividades autogestionadas.

Vale ressaltar que o Fórum Social das Resistências é uma ação articulada
ao Fórum Social Mundial (FSM), que acontecerá em maio, na Cidade do México.

É um movimento de resistência, de denúncia, de criação e de luta para a transformação do sistema de justiça assim como de consolidação de instituições nele envolvidas e comprometidas com os valores da democracia, da dignidade e da justiça social.

Fórum Social das Resistências

É um evento inserido dentro dos processos do FSM. Sendo um espaço de articulação, divulgação e ampliação de todas as formas de resistências criadas pelos movimentos culturais, ambientais, políticos e sociais no Brasil e na América Latina.

Saiba mais em www.forumsocialdasresistencias.org.br


Por um Brasil livre da fome, a sede e da miséria!

Por Casa 1

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Oie, divide seu email com a gente?

Assim você pode receber nossas novidades a cada mês :)

Obrigada!

ERRO!

Casa 1 will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.