BLOG

Eleições para Conselho Tutelar no dia 1/10: saiba como e onde votar

Talvez você tenha pouco ou nenhum conhecimento sobre a atuação dos Conselhos Tutelares, mas você precisa saber que as pessoas que compõem esses grupos podem influenciar drasticamente os rumos da educação, saúde e atendimento de crianças e adolescentes.

Grupos que trabalham com Conselhos Tutelares tem alertado que muitos grupos reacionários com a intenção de participar dos conselhos para combater tópicos muito relevantes para nós, como os debates de identidade de gênero, orientações afetivo-sexuais e raça/etnia.

Na Casa 1, respeitamos todas as manifestações religiosas e entendemos que o Estado é laico (livre de intervenção religiosa), de acordo com a Constituição brasileira. Então, convocamos todo mundo a nos ajudar a garantir uma educação mais justa e livre de limitações e preconceitos, além de um atendimento livre de preconceitos e violências raciais e de gênero.

COMO FUNCIONA A ELEIÇÃO DOS CONSELHOS?

No dia 01 de outubro, haverá eleições nacionais para escolha daqueles que irão compor os Conselhos Tutelares, e você pode fazer TODA DIFERENÇA ao se envolver, discutir e escolher candidatas e candidatos com pautas de diversidade e que não empunhem nenhum tipo opressão à jovens LGBT+. O Conselho Tutelar é um órgão que tem sido utilizado para promover a formação de bases reacionárias e preconceituosas e é muito importante que a gente ocupe esse lugar e acompanhe o trabalho de conselheiras e conselheiros!

Já foram liberados, nos sites das prefeituras de cada cidade do país, a lista das candidatas e candidatos e informações sobre horário e local das votações. Nós pedimos que você acesse essa relação, pesquise, interrogue, exerça seu direito e se envolva também na luta pela garantia dos direitos e pela promoção de uma sociedade menos violenta e mais diversa.

Confira aqui a lista das pessoas candidatas e o local de votação na cidade de São Paulo.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Instituições fazem mapeamento de candidaturas LGBTQIAPN+ para as el...

Senado aprova texto que cria recurso de proteção para LGBTQIA+ enca...

Como surgem e se espalham os projetos de lei contra LGBTQIA+ no Brasil

Ministério destina R$ 8,5 milhões em ações para população LGBTQIA+

Paradas LGBTQIA+ viram alvo de perseguição política no Brasil

Casos de HIV cresceram 17% no Brasil, aponta boletim do Ministério ...

Deputadas federais LBTs apresentaram 21 PLs pró-LGBTQIA+, em 2023

Governo Lula anuncia a quarta edição da Conferência Nacional LGBTQIA+

‘Se for evento hétero, podem’: vereadores querem impedir criança na...

MDHC prorroga prazo para participação social em levantamento sobre ...

Lula veta parcialmente projeto de marco temporal do Congresso

Pedido de vista adia votação de PL sobre população LGBT encarcerada