BLOG

“Em nosso nome”: Indianarae produz filme sobre a luta pela retificação

Indianarae Siqueira, transvestigenere, fundadore da CasaNem e ativista LGBTQIA+, comemorou o reconhecimento civil de pessoas não binaries e anunciou a produção do filme “Em Nosso Nome”, que contará a história do preconceito que pessoas trans, travestis e não binaries passam no Brasil em busca da retificação dos documentos.

Segundo Indinarae, a produção aborda a luta de pessoas não cisgêneras desde os anos 90 pelo nome social. “O movimento está lutado há três décadas pelo reconhecimento social das pessoas transexuais, travestis, não bináries e intersexo: as mais esquecidas da comunidade LGBTQIA+”, pontuou.

O filme está previsto para estrear no dia 28 de junho, marcado internacionalmente como Dia do Orgulho LGBTQIA+ .

Foto de capa: Reprodução

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Instituições fazem mapeamento de candidaturas LGBTQIAPN+ para as el...

Coletivo Queer lança documentário ‘Vitória Trans’ com s...

Com o tema “Aquilombar é Cura”, a Parada Preta 2024 aco...

Especialistas discutem os principais desafios de empregabilidade LG...

Documentário “Vitória Trans” estreia na Galeria Olido

Renata Peron lança biografia com dramatização e roda de autógrafos

Pesquisa apresenta as maiores dificuldades das instituições LGBTQIA...

CUT lança cartilha de formação sindical como foco em pessoas trans

No fim das contas, ser orgulhosamente LGBTQIAPN+ era só moda mesmo

Senado aprova texto que cria recurso de proteção para LGBTQIA+ enca...

Ministério destina R$ 8,5 milhões em ações para população LGBTQIA+

Mutirão em Minas Gerais oferece retificação de nome para travestis ...