BLOG

Mutirão em Minas Gerais oferece retificação de nome para travestis e pessoas trans

Unidades da Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) em Belo Horizonte e outras 29 cidades de Minas Gerais deram início, nesta segunda-feira (03/06), às inscrições para retificação de nome e gênero para pessoas transexuais e travestis. A ação acontece até o dia 28 de junho e atende pessoas maiores de 18 anos. 

Para se inscrever, os interessados devem levar RG, CPF, título de eleitor e comprovante de endereço. A banca da Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) irá avaliar as condições econômicas e a situação de vulnerabilidade e após reunir todos os documentos necessários irá passar a solicitação para o Cartório de Registro Civil ou para o Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC).

Além de Belo Horizonte, moradores das cidades de Além Paraíba, Alfenas, Araguari, Barbacena, Boa Esperança, Campanha, Conceição do Mato Dentro, Confins, Conselheiro Lafaiete, Curvelo, Diamantina, Formiga, Frutal, Guanhães, Ituiutaba, Jaboticatubas, Juiz de Fora, Lavras, Montes Claros, Pedro Leopoldo, Pirapetinga, Pirapora, Ponte Nova, Santa Luzia, Santos Dumont, Teófilo Otoni, Uberlândia, Varginha e Vespasiano também serão atendidos pelo mutirão.

A ação também prestará orientação jurídica de forma gratuita. Os atendimentos serão realizados nas unidades da DPMG dos municípios participantes. Em Belo Horizonte, o mutirão acontece no 6° andar do prédio n° 431, localizado na Avenida Bias Fortes, no Bairro Lourdes. Confira a lista completa de endereços.

* As informações são do jornal Estado de Minas

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Documentário “Vitória Trans” estreia na Galeria Olido

Renata Peron lança biografia com dramatização e roda de autógrafos

Por que nova portaria do Ministério da Saúde é boa para pessoas trans

MST realiza o 1º Encontro Nacional de Travestis e Transexuais Sem T...

Primeira parlamentar travesti no estado do Rio de Janeiro lança liv...

1ª ‘Marsha’ Trans, em Brasília, teve presença de deputadas federais...

‘Desnecessária’: Alesp encerra CPI da Transição de Gênero sem concl...

Com curadoria de Mel, Casa 1 realiza VII Semana de Visibilidade Tra...

Sesc São Paulo e Revista Cult realizam o Seminário Identidades Tran...

Exigir cirurgia para trans irem a prisões femininas é política tran...

A medicina está preparada para atender pessoas trans? A resposta é não

No RS, pessoas trans e travestis podem retificar o registro civil d...