BLOG

Irmãs de Pau: “Cantamos para poder viver e queremos viver cantando”

Por Isma e Vita

No último sábado, 22 de Janeiro de 2022, recebemos uma notificação do YouTube informando que nossa conta foi excluída por “Violar as regras da plataforma, compartilhando conteúdos de nudez, pornografia ou outro conteúdo sexualmente provocativo”. Ou seja, devido a um número excessivo de denuncias TRANSFÓBICAS.

Foi mais de um ano de trabalho para organizar nosso canal, dois clipes, sendo eles “Travequeiro” e “Hermanas”, o álbum “Dotadas” e a última música de lançamento “Vingança da Malo’key”. Vocês sabem como é difícil sobreviver nesse mercado sendo artistas independentes, juntando as moedinhas e parceiros que colaboraram com nossas produções para realizar nossos projetos. 

Quantos MCs do funk tem seu canal todo derrubado? No máximo colocam como explícito uma musica ou outra.

Justo no mês da visibilidade trans/travesti recebemos essa…

Sabemos que nossas vozes nasaladas e nossas letras incomodam muita gente e que nosso corre é muito mais embaixo, mas não vamos desistir dos nossos direitos. Essa atitude é uma forma de CRIMINALIZAR O FUNK e sobretudo TRANSFOBIA, afinal, só as Irmãs de Pau estão cantando putaria nesse Brasil ?

Não adianta denunciar nossos conteúdos, não vamos deitar para qualquer instituição e muito menos para o mercado. Estamos atentas pois essas armadilhas estão enraizadas em estruturas falhas e não temos nenhum medo de derrubar tudo que precisar cair. 

Irmãs de pau é o que tem salvado Isma e Vita. Cantamos para poder viver e queremos viver cantando.

Por fim, fizemos uma campanha nas redes sociais pedindo ajuda dos fans, marcando e mandando mensagens nas páginas do YouTube, o movimento deu certo e o canal foi recuperado. Estamos muito gratas e felizes, mas ainda assim não deveríamos passar por esse tipo de situação, até quando vão nos censurar ? 

O sentimento de injustiça já é tão presente na minha vida diariamente, seja por ser pobre ou preta, travesti, enfim, perder nosso canal do YouTube por conta de denúncias transfóbicas só alimenta toda essa injustiça que já existe. Esse não é um ataque apenas a Isma e Vita, isso é um ataque a todas as travestis desse Brasil, mais uma vez o mundo dizendo que não podemos existir, ser livres, felizes e bem sucedidas. Minha consciência está tranquila referente aos nossos conteúdos, nosso trabalho é incrível, cantamos putaria sim, mas e aí ? A maioria dos funks que circulam no YouTube também são!

Tenho tanto orgulho de estar construindo as Irmãs de Pau, o projeto tem me dado esperanças, autoestima, me sinto no melhor momento da minha vida. Esse episódio só vai servir de combustível para sermos mais persistentes ainda, vocês vão engolir a gente de um jeito ou de outro!

Impossivel está bem vivendo no Brasil. Sabemos que nosso som e corpo causaria nessa indústria fonográfica. Não estamos dispostas a negociar nossa vida. Esse episódio só mostra que esse país precisa cair, essa estrutura precisa ser derrubada. Nascemos mortas e cansadas disso tudo e recusamos a voltar para o lugar que eles desejam. Não vamos abaixar a cabeça porque travesti não é bagunça. Tomaremos todas as previdências sem presidências! A guerra está declarada.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

MST realiza o 1º Encontro Nacional de Travestis e Transexuais Sem T...

Marina Lima celebra sua carreira em show único na Casa Natura Music...

Primeira parlamentar travesti no estado do Rio de Janeiro lança liv...

Mahmundi faz show de sua nova turnê Amor Fati na Casa Natura Musical

1ª ‘Marsha’ Trans, em Brasília, teve presença de deputadas federais...

‘Desnecessária’: Alesp encerra CPI da Transição de Gênero sem concl...

Com curadoria de Mel, Casa 1 realiza VII Semana de Visibilidade Tra...

Bloco do Johnny Hooker convida CLEO, Mateus Carrilho e Potyguara Ba...

Sesc São Paulo e Revista Cult realizam o Seminário Identidades Tran...

Exigir cirurgia para trans irem a prisões femininas é política tran...

Novo EP de Killauea mostra versatilidade da artista no universo da ...

Kaê Guajajara lança documentário da turnê ‘Kwarahy Tazyr’