BLOG

Pela urgente aprovação do Parque do Rio Bixiga

Há 40 anos, um território de 11 mil m² no bairro do bixiga re-existe ao avanço da especulação imobiliária compulsória em São Paulo. último chão de terra livre no centro da cidade, as terras entre as ruas jaceguai, abolição, santo amaro e japurá, onde habita o Teat(r)o Oficina, são um vale fértil, em que se atualiza, ao longo dos anos, uma luta cosmopolítica pela vida.

O Parque do rio Bixiga é questão de saúde pública! É uma urgência que responde às emergências climáticas, abrindo precedentes para outras maneiras de fazer cidade, e viver nelas.

A 4 metros abaixo dos pés — e das patas, no epicentro nevrálgico dessas terras, corre, confinado em galerias de concreto, o rio do bixiga — cuja bacia vem descendo desde o platô da avenida paulista, até desaguar no vale do anhangabaú. é de 1893 o início das obras de retificação do canal, e consequente canalização do ribeirão do anhangabaú, seguidas por processos de canalização subterrânea (tamponamento) dos córregos a ele ligados (itororó, saracura e bixiga) e seus cursos — já na década de 30 estavam todos totalmente soterrados em galerias.

Assim como o ruralismo e o agronegócio, a mineração e as barragens, as madeireiras e a exploração de combustíveis fósseis, a especulação imobiliária e a compulsão falocêntrica por torres de cimento que arranham o céu ferem de morte territórios existências e ecossistemas vitais. a especulação imobiliária constrói cidades para necrose.

A luta que se trava nas terras do bixiga, e o movimento que aspira a regeneração do rio asfixiado, é também uma co-movência, uma força de muitas espécies, que se aliam à outras, e a muitos outros territórios vitais, onde se praticam modos de existir que reexistem, como em guarani se luta: tekoha. São lutas pelo direito à cidade, são lutas dos direitos não-humanos; são lutas de imaginação, e de uma imaginação cosmopolítica; são conflitos entre maneiras de existir; são lutas pelo direito de existir de outra maneira; são políticas pela vida; são invenções de mundos, de outras histórias; são fabulações de povos por vir, e que já estão.

Aqui, damos testemunho da construção de um mundo
E CHAMAMOS todas as pessoas ligadas à proteção da vida na terra neste momento, para que se liguem à nós!
pelo Bixiga, por São Paulo, por cada uma de nós!
Façamos uma barricada de afeto e luta contra as políticas de morte e massacre!

Contra soldados de concreto: MATAS CILIARES! Barricadas vegetais, minerais, animais, de povos mulher, lgbtq+, indígenas, pretas/es/os! Teatros, terreiros, crianças, quilombos, escola de samba, de soltar pipa, oficinas de florestas Y MAIS! ÁGUA TAMBÉM SE PLANTA!

Para assinar o baixo assinado clique aqui.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

Paradas LGBTQIA+ viram alvo de perseguição política no Brasil

Casos de HIV cresceram 17% no Brasil, aponta boletim do Ministério ...

Deputadas federais LBTs apresentaram 21 PLs pró-LGBTQIA+, em 2023

Governo Lula anuncia a quarta edição da Conferência Nacional LGBTQIA+

‘Se for evento hétero, podem’: vereadores querem impedir criança na...

MDHC prorroga prazo para participação social em levantamento sobre ...

Lula veta parcialmente projeto de marco temporal do Congresso

Pedido de vista adia votação de PL sobre população LGBT encarcerada

Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania promoverá 1º Encontr...

PL contra casamento homoafetivo tem chance remota de aprovação, diz...

Eleições para Conselho Tutelar no dia 1/10: saiba como e onde votar

MPF pede arquivamento de projeto que proíbe casamento homoafetivo e...