Criado em 1974, o Festival Sesc de Melhores Filmes é um dos mais antigos de São Paulo e oferece a oportunidade do público de ver ou rever os filmes mais importantes do ano anterior que ficaram em cartaz na cidade.

A escolha é feita por meio de votação de público e júri especializado e na sua 47ª  edição contou com 176 filmes, sendo 116 estrangeiros e 60 nacionais. Aqui você confere a lista de ganhadores.

Os títulos terão exibição gratuita ao longo do festival que acontece entre 14 de abril e 05 de maio e a Casa 1 selecionou cinco dos vencedores que tem como temática a comunidade LGBTQIA+.

Confira e fique ligado nos períodos de exibição que acontecem nesse link.

1. 15/4 A 5/5 – MARIA LUIZA *Recursos de acessibilidade

Dir.: Marcelo Díaz | Brasil | 2019 | 80 min | Documentário | 10 anos
Maria Luiza da Silva é a primeira transexual na história das Forças Armadas brasileiras. Após 22 anos de trabalho como militar, foi aposentada por invalidez. O filme investiga as motivações para impedi-la de vestir a farda feminina e a sua trajetória de afirmação como mulher trans, militar e católica.

2. 22 A 28/4 ALICE JÚNIOR *Recursos de acessibilidade

Dir.: Gil Baroni | Brasil | 2019 | 87 min | Ficção | 14 anos
Alice Júnior é uma YouTuber trans cercada de liberdades e mimos. Depois de se mudar com o pai para uma pequena cidade onde a escola parece ter parado no tempo, a jovem precisa sobreviver ao ensino médio e ao preconceito para conquistar seu maior desejo: dar o primeiro beijo.

3. 24/4 – 20h (disponível por 24h) FIM DE FESTA

Dir.: Hilton Lacerda | Brasil | 2019 | 100 min | Ficção | 16 anos
O carnaval chegou ao fim. Uma jovem francesa foi brutalmente assassinada na cidade do Recife. O policial Breno volta antecipadamente de suas férias para investigar o crime, surpreendendo seu filho com três amigos hospedados em sua casa. Enquanto procura por pistas, a cidade desenterra traumas do passado de Breno e revela um estranho universo de lugares e memórias.

4. 30/4 – 20h (disponível por 24h) MEIO IRMÃO

Dir.: Eliane Coster | Brasil | 2019 | 98 min | Ficção | 16 anos
A mãe de Sandra está desaparecida há dias. Desorientada e enfrentando a falta de dinheiro, ela se vê impelida a procurar seu meio-irmão Jorge, com quem tem pouco contato. Jorge mora com seu pai e trabalha como instalador de câmeras de segurança. No momento em que Sandra o procura, porém, ele enfrenta uma situação difícil: após gravar em seu celular, acreditando estar escondido, uma agressão homofóbica a um casal de namorados, Jorge passa a sofrer ameaças para não divulgar as imagens. Nesta jornada Sandra e Jorge enfrentam seus terrores e resgatam um afeto que havia se perdido.

5. 1/5 – 20h (disponível por 24h) RETRATOS DE UMA JOVEM EM CHAMAS

Dir.: Céline Sciamma | França | 2019 | 121 min | Ficção | 14 anos
França, 1770. Marianne é contratada para pintar o retrato de casamento de Héloïse, uma jovem mulher que acabou de deixar o convento. Por ela ser uma noiva relutante, Marianne chega sob o disfarce de companhia, observando Héloïse de dia e a pintando secretamente à noite. Conforme as duas mulheres se aproximam, a intimidade e a atração crescem, enquanto compartilham os primeiros e últimos momentos de liberdade de Héloïse, antes do casamento iminente. O retrato logo se torna um ato colaborativo e o testamento do amor delas.

Vale conferir também a lista de 14 filmes dirigidos ou estrelados por mulheres para ver no Festival Sesc Melhores Filmes feito pelo maravilhoso “Mulher no Cinema”

Compartilhe:

Por Iran Giusti

Iran Giusti é formado em Relações Públicas pela FAAP, atuou como gestor de redes sociais e gerente de projetos em agências de RP e Social Mídia e como jornalista foi repórter do canal de conteúdo LGBT do Portal iG e do BuzzFeed Brasil. Atualmente se dedica a gestão da Casa 1, um centro de acolhida e cultura LGBT e produção de conteúdos em que acredita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *