BLOG

Pela primeira vez, atrizes trans concorrem ao Prêmio Bibi Ferreira

Diva Menner, Marina Mathey e Verónica Valenttino são as primeiras atrizes trans na história dos musicais brasileiros a serem indicadas nas mais importantes categorias do prêmio teatral mais importante do país: o Prêmio Bibi Ferreira. Elas concorrem na categoria de “Melhor Atriz” ao lado de Claudia Raia, Marisa Orth e outras.

Verónica foi indicada por sua atuação no espetáculo “Brenda Lee e o Palácio das Princesas”, que conta a história da travesti e ativista Caetana, conhecida como Brenda Lee, fundadora da primeira casa de apoia para pessoas com HIV no Brasil. Ela também concorre, ao lado de Marina Mathey, na categoria “Revelações Musicais”.

A atriz Marina Mathey está concorrendo pelo mesmo espetáculo na categoria “Melhor Atriz Coadjuvante”. Ela interpretou Cinthia Minelli, uma das acolhidas pela casa, um dos papéis mais valiosos de sua carreira, segundo a atriz.

Na categoria “Revelação em Musicais” está concorrendo Diva Menner, por sua atuação como Joice Reth no musical circense “Barnum – O Rei do Show”.

“Brenda Lee e o Palácio das Princesas” conta com as indicações de “Melhor Roteiro Original”, “Melhor Musical Brasileiro” e “Melhor Musical” e está em cartaz de quinta a domingo no Teatro Núcleo Experimental, na Barra Funda em São Paulo.

Prêmio Bibi Ferreira

Criado em 2011, a premiação exclusiva do teatro musical brasileiro leva o nome da grande estrela dos palcos, Bibi Ferreira. A cada ano, a premiação se fortalece sendo considerada pela imprensa e público a mais importante do país. Em 2022, o evento acontece no Teatro Santander, no dia 21 de setembro.

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo e financiada coletivamente pela sociedade civil. Sua estrutura é orgânica e está em constante ampliação, sempre explorando as interseccionalidade do universo plural da diversidade. Contamos com três frentes principais: república de acolhida para jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsos de casa, o Galpão Casa 1 que conta com atividades culturais e educativa e a Clínica Social Casa 1, que conta com atendimentos psicoterápicos, atendimentos médicos e terapias complementares, com foco na promoção de saúde mental, em especial da comunidade LGBT.

Notícias Relacionadas

1ª ‘Marsha’ Trans, em Brasília, teve presença de deputadas federais...

‘Desnecessária’: Alesp encerra CPI da Transição de Gênero sem concl...

Com curadoria de Mel, Casa 1 realiza VII Semana de Visibilidade Tra...

Espetáculo teatral “INVISÍVEL” estreia em São Paulo e a...

Musical sobre ativista Herbert Daniel estreia em São Paulo no Núcle...

Coletiva de teatro Rainha Kong apresenta obra sobre a trajetória da...

Primeiro solo de Carol Duarte estreia em São Paulo

“Terra Brasilis Top Trans Pindorâmica” conta a história...

Sesc São Paulo e Revista Cult realizam o Seminário Identidades Tran...

COLETIVO CONTÁGIO TRAZ IDAS E VINDAS NO TEMPO COM HISTÓRIAS QUE ENV...

Exigir cirurgia para trans irem a prisões femininas é política tran...

Teatro, dança e performance compõem o Tríptico A Morte da Estrela, ...