A minissérie “Veneno” baseada no livro “Not a Whore, Not a Saint: The Memories of La Veneno”, conta a história de Cristina Ortiz, uma das primeiras transexuais famosas na Espanha. Cristina foi cantora, atriz, profissional do sexo, e ficou eternizada pelo pseudônimo “La Veneno”.

Na série acompanhamos seu processo de transição, seus grandes momentos na tevê, performances e polêmicas, porém o vínculo de Veneno com a jovem estudante de jornalismo Valeria Vegas é o ponto principal da trama. O seriado não tenta suavizar a dura realidade da vida dessas mulheres, mostrando o que o sofrimento, a falta de oportunidades e a marginalização causam em suas vidas.

Com atrizes trans representando todas as fases da vida de Cristina, a série deixa sua marca na indústria do entretenimento mas, não é a única produção a dar reconhecimento a artistas trans. Listamos a seguir produções nacionais e internacionais que também contribuíram para mudar esse cenário de descaso e marginalidade.

Daniela Santiago em Veneno

Daniela começou sua carreira como dançarina e modelo, seu primeiro trabalho como atriz foi na minissérie “Veneno”. Além de Daniela, Jedet e Isabel Torres interpretam as diferentes fases da vida de Cristina.

Dominique Jackson em POSE

A série fez história colocando no elenco principal cinco atrizes trans e tendo na sua produção a escritora e mulher transexual Janet Mock. Inspirada no documentário “Paris Is Burning”, a série mostra os bailes de vogue dos anos 1980. Elektra, papel de Dominique Jackson, tem um destaque especial.

Abril Zamora em “Vis A Vis”

Abril é uma roteirista e diretora espanhola com uma longa carreira no teatro, cinema e na televisão. Na série “Vis a Vis” ela interpreta a prisioneira Luna Garrido. Destaque ainda para a participação de Abril em “Rosa e Momo”, filme disponível no Brasil pela NetFlix, onde atua ao lado de Sophia Loren.

Lachlan Watson em “O Mundo Sombrio de Sabrina”

Na série Lachlan dá vida ao personagem Theo, um homem trans, já na vida real Lachlan se identifica como pessoa não-binária e usa as redes sociais para falar sobre seu processo de autoconhecimento e principalmente sua relação com seu corpo e a maquiagem.

Laverne Cox em “Orange is The New Black”

A personagem Sophia Burset interpretada pela atriz que também é produtora de televisão lhe rendeu duas indicações ao Emmy Awards como Melhor Atriz Convidada em Série de Comédia. A atriz participa ainda do importante documentário da Netflix “Revelação” (Disclosure, no título original), sobre representatividade de pessoas trans no cinema e do longa “Promising Young Woman”, forte candidato às premiações de 2021.

Ian Alexander em “The OA”

O ator, que tem pais religiosos e conservadores, enfrentou muitas barreiras quando expôs publicamente sua identidade. Na série “The OA” ele interpretou Buck Vu e em setembro de 2020 foi convidado para estrelar o primeiro personagem trans na saga “Star Trek: Discovery”.

Wallie Ruy em “Me Chama de Bruna”

Nascida no interior de São Paulo, Wallie atuou no Teatro Oficina e já deu aula nas áreas de teatro, TV e publicidade. Também participou do elenco das séries “Toda Forma de Amor”, “Ninguém tá Olhando”e a global “Carcereiros” e estrelou o curta-metragem premiado “Marie”.

Linn da Quebrada em “Segunda Chamada”

Linn está entre as artistas mais relevantes do cenário musical brasileiro atual. Na série original da Rede Globo ela dá vida a personagem Natasha, que encara as dificuldades de ser uma mulher trans em um ambiente escolar. Ela também protagonizou o documentário “Bixa Travesty” contando um pouco da sua história.

Marina Mathey em “3%”

Marina é uma multi-artista, cantora, compositora, produtora cultural e curadora. Na série ”3%” viveu a personagem Ariel, uma das responsáveis pela manifestação da sociedade contra as classes mais altas.

Jamie Clayton em “Sense 8”

Atriz e modelo norte-americana, na produção original da Netflix Jamie interpretou Nori uma hacker que se envolve com uma ativista dos direitos da população LGBT+.

Elliot Fletcher em “The Fosters”

Filho de dois dubladores famosos, o jovem ator interpreta na série Aaron, interesse romântico de uma das protagonistas. Ele também participou do elenco das produções “Shameless” e “Faking it”.

Brian Michael Smith em “9-1-1: Lone Star”

Conhecido por ser um grande ativista pela representatividade de pessoas trans na mídia, Brian já participou das séries “Queen Sugar”, “The L World: Generation Q” e agora estrela em “9-1-1: Lone Star” como o primeiro personagem fixo trans da saga.

Zion Moreno em “Gossip Girl”

Além de atuar na série infanto juvenil mexicana “Control Z”, Zion é modelo e foi escalada para participar do reboot da série sucesso nos anos 2000, “Gossip Girl”.

Glamour Garcia em “A Dona do Pedaço”

Antes do seu grande sucesso como Britney na novela “A Dona do Pedaço”, a atriz participou da série “Rua Augusta”, produção original da TNT e também de “Toda Forma de Amor”.

Hunter Schafer em “Euphoria”

Hunter fez sua estreia como atriz interpretando Jules no famoso seriado “Euphoria”. Um fenômeno nas redes sociais, ela também é modelo e já desfilou para grandes marcas como Versace, Miu Miu e Dior.

Alex Blue Davis em “Grey’s Anatomy”

Alex fez parte do elenco recorrente da série/novelão estadunidense entre 2017 e 2020. Na série, interpretava um dos internos de cirurgia do renomado hospital depois de passar alguns anos no exército. Além da série, o ator emprestou sua voz para um personagem especial do desenho “She-Ra e as Princesas do Poder”.

Por Thais Eloy

Taubateana e Jornalista.

One thought on “15 séries além de Veneno para celebrar a semana da Visibilidade Trans”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Oie, divide seu email com a gente?

Assim você pode receber nossas novidades a cada mês :)

Obrigada!

ERRO!

Casa 1 will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.